Acontece – Edição 3335

Confraternização da Turma de 1968, do Curso Normal do Instituto Estadual de Educação “Capitão Antônio Justino Falleiros”

Um encontro de 4 amigas do Curso Normal de Ituverava motivou a formação de um grupo de whatsapp reunindo as demais amigas da turma, todas residindo atualmente em diferentes localidades do nosso país, muitos anos após a formatura. Depois de algum tempo de troca de mensagens pelo aplicativo, marcaram um encontro presencial, que aconteceu em Ituverava neste último fim de semana. “Motivo de alegria e felicidade, o reencontro das amigas teve início em um almoço de sábado, no Restaurante Villa, onde tiveram a oportunidade de trocar recordações do tempo de escola e do passado – 50 anos- quando concluíram o curso Normal Instituto de Educação “Capitão Antônio Justino Falleiros”. Após o almoço, a participante do grupo Vanda Lúcia de Castro ofereceu gentilmente um bolo de milho verde feito em panela de ferro no fogão a lenha, preparado pelas suas irmãs Vera Lúcia e Maria Aparecida de Castro, em momento emocionante de lembranças em homenagem à mãe e às avós de cada amiga do grupo, que no passado preparavam este tipo de bolo para a família em condições semelhantes a este encontro. Às 19 h, também no sábado, as amigas participaram de uma missa na Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo, onde prestaram singela homenagem aos amigos e professores falecidos. Para alegria, coincidentemente, estava na missa Maria Sara Abdala Martins, que foi professora da turma, sendo convidada para uma foto. O primeiro dia do encontro foi encerrado na Pizzaria Fornalha.
No domingo, as amigas se reuniram na Fazenda Alto Paraíso, de propriedade da família de Aparecida Helena, um local aprazível e agradável, onde foi servido um delicioso almoço, acompanhado de um bolo e doces típicos da fazenda. Mais tarde, foram servidas delíciosas pamonhas oferecidas pela amiga Leninha. Antes do almoço, mais um momento de forte emoção, quando Graciella Ribeiro, leu um texto em homenagem às colegas e declamou o poema “Nega Fulô”, muitas vezes declamado, em sala de aula, pelo professor de Língua Portuguesa, Manoel Lázaro Pereira.
Leila Viaro gentilmente se dispôs a acompanhar o grupo nos dois dias, fotografando todos os momentos. Ela também foi homenageada por ser o dia do seu aniversário. Mesmo contra a vontade de todas, que gostariam que o encontro fosse prolongado por muito mais tempo. Mas, tendo em vista que algumas amigas tinham necessidade de retornar para a localidade onde residem, o encontro foi encerrado em clima fraterno, de muita emoção e com esperança de que novos encontros venham a ser realizados em um futuro próximo.