Apae promove 2ª Semana de Conscientização do TEA

Transtorno do Espectro Autista será abordado por meio de atividades desenvolvidas entre os dias 1º e 5 de abril

A Associação de Pais e Amigos de Excepcionais (Apae) de Ituverava, que é uma mais bem dirigidas do Estado, promove entre os dias 1º a 5 de abril, a 2ª Semana de Conscientização do Transtorno do Espectro Autista, evento que contará com diversas atividades, como bate-papos e atividades culturais e recreativas. [Veja no quadro]
Em entrevista concedida à Tribuna de Ituverava, a diretora da Apae, Lucymara Bertinatto de Carvalho Sanches fala sobre a 2ª Semana de Conscientização do Transtorno do Espectro Autista.
“A importância desse evento é promover a inclusão dos alunos com TEA (Transtorno do Espectro Autista) na sociedade e conscientizá-la quanto ao aumento da incidência do transtorno. Vale ressaltar que a informação social a respeito do TEA é imprescindível para a inclusão”, afirma.
Ainda de acordo com Lucimara, a Apae de Ituverava é referência na Alta Mogiana em atendimento ao transtorno do espectro autista e atende, atualmente, 46 alunos no PATEA (Programa de Atendimento do Transtorno do Espectro Autista).
“Para isso, conta com uma equipe multidisciplinar nas áreas de pedagogia, educação física, psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, enfermagem, psiquiatria, neurologia e ortopedia, totalizando 27 funcionários”, observa.
A competente diretoria da Apae e comandada pelo engenheiro agrônomo Márcio Roberto Gonçalves Vieira.

Dia Mundial do Autismo é
comemorado em 2 de abril

Criado em 2008 pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Mundial do Autismo é comemorado sempre em 2 de abril, e marca a conscientização em torno do assunto.
O autismo é uma síndrome que afeta vários aspectos da comunicação, e influência no comportamento do indivíduo. Segundo a ONU, são pelo menos 70 milhões de autistas no mundo, sendo que 2 milhões deles são brasileiros.
Ao longo dos anos, o autismo vem sendo debatido, discutido e pensado de forma mais profunda e humanizada. A sociedade tem abraçado a causa e está se conscientizando da importância de entender o autista e suas limitações.
Desde 1993, o Transtorno do Espectro Autista (nome original do autismo) é reconhecido como doença pela Organização Mundial da Saúde.
No Brasil, o Dia Mundial do Autismo é celebrado com palestras e eventos públicos que acontecem por várias cidades brasileiras. O objetivo é o mesmo em todo o lugar: ajudar a conscientizar e informar as pessoas sobre o que é o autismo e como lidar com a doença.
Sintomas
Os sintomas do autismo incluem, entre outros, fobias, agressividade, dificuldades de aprendizagem e dificuldades de relacionamento. No entanto, vale ressaltar que o autismo é único para cada pessoa. Existem vários níveis diferentes de autismo, até mesmo pessoas que apresentam o transtorno, mas sem nenhum tipo de atraso mental.
Crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) já começam a demonstrar sinais nos primeiros meses de vida: elas não mantêm contato visual efetivo e não olham quando a pessoa chama.
A partir dos 12 meses, por exemplo, elas também não apontam com o dedinho. No primeiro ano de vida, demonstram mais interesse nos objetos do que nas pessoas e, quando os pais fazem brincadeiras de esconder, sorrir, podem não demonstrar muita reação.

Diagnóstico

O diagnóstico do autismo é clínico, feito através de observação direta do comportamento e de uma entrevista com os pais ou responsáveis. Os sintomas costumam estar presentes antes dos 3 anos de idade, sendo possível fazer o diagnóstico por volta dos 18 meses de idade.
Os Transtornos do Espectro do Autismo (TEA) referem-se a um grupo de transtornos caracterizados por um espectro compartilhado de prejuízos qualitativos na interação social, associados a comportamentos repetitivos e interesses restritos.
Os TEAs apresentam uma ampla gama de severidade e prejuízos, sendo frequentemente a causa de deficiência grave, representando um grande problema de saúde pública.

Passeata realizada pela Apae na Praça Dez de Março