Após depor, Paula do BBB 19 deixa delegacia com rosto coberto

Paula von Sperling, a campeã do ‘BBB 19’, da Globo, prestou depoimento na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Rio de Janeiro (RJ), na última segunda-feira, 15, dois dias após deixar o confinamento que a rendeu o prêmio de R$1,5 milhão.

A bacharel está sendo investigada por intolerância religiosa, depois de soltar comentários preconceituosos dentro do reality show direcionados à religião de Rodrigo e Gabriela.

De acordo com o jornal “Folha de S. Paulo”, a mineira chegou à delegacia por volta das 16h e seu depoimento durou mais de duas horas. Ela deixou o local com o rosto coberto.

Gilbert Stivanello, delegado titular da Decradi, explicou que a declaração da ex-sister pode ser enquadrada como injúria ou preconceito alusivo à religião. “[…] Fiz umas perguntas, ela respondeu. Ela está tomando a consciência de tudo que está acontecendo, procurando entender”, contou à publicação.

Para quem não acompanhou o reality show, que teve uma das maiores rejeições em comparação às 18 edições anteriores, no dia 6 de fevereiro, Paula fez uma série de comentários que foram considerados preconceituosos por parte do público do programa.

Em conversa com Diego e Hariany, a milionária disse ter medo de Rodrigo por ele ter contato “com esse negócio de Oxum” e afirmou: “Nosso Deus é mais forte”.

Assim que deixou o confinamento, o carioca tomou conhecimento das declarações e entrou com um processo contra Paula. Se considerada culpada, a mineira pode pegar até três anos de pena, que varia de um a três anos de reclusão e multa.

Fonte: www.msn.com.br