Caixa vai liberar uso dos R$ 600 do auxílio emergencial nas maquininhas de cartão

Banco prometeu anunciar uma parceria em breve para permitir que os brasileiros paguem suas compras

A Caixa Econômica Federal (CEF) está fazendo uma parceria com as maquininhas de cartão para ampliar as possibilidades de uso do auxílio emergencial de R$ 600. 

A ideia é permitir que os brasileiros que não têm cartão possam usar o benefício para pagar compras sem ter que sacar o recurso, aproximando o celular das maquininhas.

A possibilidade, anunciada nesta quinta-feira, 21 de maio, pela Caixa Econômica Federal, será viabilizada em breve pelo aplicativo Caixa Tem. 

O plano é que o aplicativo gere um código para pagamento quando o brasileiro quiser fazer uma compra com os recursos do auxílio emergencial e pagá-la pelo Caixa Tem. 

O código será exibido por meio de um QR Code, que deve ser aproximado das maquininhas de cartão para concluir a transação, como se fosse um cartão.

“Em breve vamos estar junto com as maquininhas e as redes de adquirentes conseguindo pagar com QR Code. Em breve vamos estar lançando”, anunciou o vice-presidente de Tecnologia e Digital da Caixa, Cláudio Salituro, contando que a Caixa já está conversando com as grandes redes de varejo para que elas possam aceitar o pagamento por aproximação pelo QR Code do Caixa Tem.

Segundo Salituro, a ideia é permitir que os brasileiros possam fazer todas as suas transações financeiras pelo aplicativo Caixa Tem. 

Hoje, o aplicativo já permite o pagamento remoto de contas e as compras online, por meio de um cartão de débito virtual. 

Por isso, agora o app se prepara para também oferecer o pagamento de compras presenciais através de um QR Code capaz de ser lido pelas maquininhas de cartão das lojas brasileiras.

“O cliente poderá fazer todo o uso [do auxílio] através do aplicativo, fazendo com que não precise mais ir às agências e não tenha contato com o dinheiro físico. Que possa utilizar seu benefício de forma rápida, ágil e cada vez mais podendo utilizá-lo nos diversos canais, na internet ou nas máquinas de adquirência”, disse Salituro, em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 21.

Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães acrescentou que a ideia da Caixa é oferecer as contas digitais para todos os mais de 50 milhões de brasileiros que estão recebendo o auxílio emergencial. 

É uma forma, segundo ele, de contribuir com a inclusão bancária e também com a digitalização desses brasileiros.

Guimarães ainda afirmou que o uso dos R$ 600 através do Caixa Tem está sendo cada vez mais aceito pela população.

“A Caixa já tem mais pessoas usando o canal virtual do que o saque nos ATMs, nas lotéricas e na boca do Caixa. Hoje, 132 mil pessoas sacaram e 147 mil pessoas realizaram compras virtuais via cartão virtual”, contou o presidente da instituição, dizendo que essa opção ainda tem contribuído com a redução das filas para saques nas agências bancárias.

Nesta quinta-feira, a Caixa pagou o auxílio emergencial para 7,2 milhões de brasileiros.

Dessas, 700 mil tiveram acesso à primeira parcela do benefício nas agências da Caixa e 7,2 milhões à segunda parcela, dos quais 1,9 milhão receberam o recurso em espécie porque são do Bolsa Família e 5,3 milhões tiveram o benefício creditado na sua conta social da Caixa. 

Esse último grupo, por sinal, só pode usar os R$ 600 através do aplicativo Caixa Tem nos próximos dez dias, pois só terá direito ao saque em espécie ou à transferência do recurso depois que a Caixa concluir o pagamento do Bolsa Família.

Os pagamentos foram divididos dessa maneira, lembrou a Caixa, para evitar que mais de 3 milhões de brasileiros fossem ao banco ao mesmo tempo, provocando novas filas e aglomerações nas agências. 

“Hoje, 7,9 milhões de brasileiros receberam. Se tivéssemos pago esses 7,9 milhões de brasileiros com o saque em espécie, teríamos aglomerações relevantes. Esta mudança do calendário, indicada pelo Ministério da Cidadania e cumprida pela Caixa, mostrou-se um sucesso do ponto de vista de redução de filas”, afirmou Guimarães.

Fonte: www.jornaldafranca.com.br