Contador fala sobre projetos para o futuro de Ituverava

David Carrer coloca instalação de Distrito Industrial como prioridade para o crescimento da cidade

O contador e avicultor David Carrer

Dando continuidade ao especial sobre o futuro do município, a Tribuna de Ituverava entrevista nesta semana, o contador e avicultor David Carrer. Ele fala sobre sua atividade profissional e sobre projetos para que Ituverava volte a crescer. Confira:

Apresentação
“Sou David Carrer, casado com Márcia Maria Bueno Carrer, tenho dois filhos, David Carrer Júnior, que é contador, casado com Luciana Carrer, e Andréia Cristina Bueno Carrer, que é geriatra. Sou filho de Ângelo Carrer, carpinteiro (in memoriam) e Conceição Aparecida da Silva Carrer (in memoriam) e tenho uma neta chamada Laura”.

Atividade profissional
“Minha principal atividade é contabilidade, sou proprietário do Escritório de Contabilidade Previal que funciona há mais de 30 anos. Também atuo na área de avicultura, que é frango de corte há aproximadamente dez anos. Tenho quatro granjas que alojam cerca de 120 mil aves em um período de quarenta e cinco dias para abate.
Como sugestão para outros avicultores, para diminuir custos, estamos implantando a energia solar, que tem um benefício enorme. Acredito que os avicultores deveriam tomar conhecimento dessa energia e instalá-la, pois gera uma economia muito grande”.

Começo da vida profissional
“Comecei a trabalhar aos onze anos, pois sou de uma família muito humilde e precisei trabalhar desde cedo. Fui jardineiro e, mais tarde, quando tinha 13 anos, passei a trabalhar no escritório de contabilidade do Edvar Borzani e posteriormente com Devanir de Almeida e Antônio Lopes Soares, até que em 1986, iniciei como proprietário do Escritório Previal, e estou até hoje nessa atividade”.

Ituverava
“Ituverava sempre foi uma cidade próspera da Alta Mogiana, com localização geográfica estratégica. Sempre estivemos na liderança, com setor comercial forte, educação, saúde, e vários órgãos governamentais importantes. Enfim, era uma cidade próspera e de vanguarda”.

Comércio
“O comércio de Ituverava, de uns três ou quatro anos para cá, começou a ter uma queda no movimento e no faturamento das empresas. Desde o ano passado, percebemos que a queda realmente foi mais drástica e significativa, o que se repetiu nesse ano.
No meu escritório, por exemplo, esse ano foram dadas baixas em mais de vinte empresas, abertas três ou quatro, sem contar que essas empresas que abrem e acabam encerrando suas atividades muito rapidamente, pois não têm recursos. As empresas que fecharam já estavam em crise e tiveram que encerrar suas atividades”.

Pedágio
“Sobre o pedágio entre Guará e Ituverava, que inclusive é o mais caro da região [do Estado por quilometro rodado], sou contrário à sua existência, pois está afetando a nossa economia. O que a Prefeitura arrecada como ISS creio que seja muito pouco se comparado aos benefícios que poderíamos ter sem esse pedágio instalado em Ituverava.
Também acho que nós precisávamos asfaltar a estrada que liga Ituverava a Ribeirão Corrente, para que possamos ter acesso, sem pagamento de pedágio, para Guará, Ribeirão Corrente e Franca.
Essa é mais uma opção para o desenvolvimento da nossa cidade. Se não me engano, até já existe um projeto para isso, então acredito que as autoridades devam dar uma olhada nisso para que possa beneficiar a nossa economia”.

Estagnação
“A cidade sofre há anos uma forte estagnação, tendo perdido sua posição de liderança para as cidades vizinhas, como São Joaquim da Barra e Orlândia. Órgãos governamentais se foram, perdemos muito terreno na área industrial e o comércio sofre para se manter competitivo. A área educacional é a que se destaca, pois boa parte de nossa economia, sem dúvidas, vem da Fundação Educacional de Ituverava, que tem dado um apoio muito grande para nossa cidade”.

Política
“A reeleição de políticos não me preocupa. Ela é válida, existe para presidente, governador e não vejo que deve ser abolida para prefeito. Porém, eu acredito que o controle e fiscalização sobre os eleitos devem ser cada vez mais fortes e o combate à corrupção deve sempre ser prioridade.
Sobre a questão dos comissionados da Prefeitura, eu não tenho conhecimento se o número é acima do necessário, porém com a crise que o município enfrenta, precisamos rever prioridades e manejar melhor os recursos. E isso passa justamente pela diminuição dos comissionados, assim teremos um pouco mais de recursos para aplicar em nosso município”.

Saúde
“Sobre a área de Saúde, creio que estamos bem. Temos a Santa Casa de Ituverava, o Hospital e Maternidade de Ituverava – São Jorge e o AME, diversas clínicas que atraem pessoas dos municípios vizinhos que precisam de atendimento, o que aquece a nossa economia.

Reuniões periódicas
“Gostaria de sugerir ao próximo prefeito de Ituverava, que forme um grupo de dez ou quinze pessoas para se reunir periodicamente com representantes da Prefeitura e com outras autoridades para discutir diversos assuntos, o que certamente iria engrandecer muito o nosso município”.

Ituverava do futuro

“A projeção de Ituverava para amanhã é que precisamos voltar a crescer, e encontrar maneiras para atrair indústrias, como nossos vizinhos fizeram. Também precisamos criar nosso distrito industrial, uma nova rodoviária, enfim, precisamos investir.
Falando sobre o distrito industrial, ele é a medida mais importante e urgente. Precisamos criar imediatamente e oferecer vantagens para a instalação de indústrias no município, pois só assim teremos mais empregos e mais dinheiro para circular no comércio de nossa cidade”.

Tribuna de Ituverava

“Parabenizo a Tribuna de Ituverava pelos seus 70 anos, em especial ao diretor José Luiz Alves Cassiano, meu grande amigo, e a toda equipe desse grandioso jornal”.
Assita o video no canal da Tribuna de Ituverava no YouTube e também em nossa pagina no Facebook.