Curtas da Pixar divertem e emocionam espectadores

Quando é divulgado o lançamento de uma nova animação da Pixar, além da expectativa criada sobre a própria animação, muito se espera também dos curtas que costumam acompanhar o grande projeto. Essa tradição começou em 1995, quando foi lançado Toy Story, o primeiro longa-metragem do estúdio, e teve como abertura Tin Toy, o primeiro curta-metragem feito com computação gráfica a ganhar um Oscar. O curta, na realidade, havia sido produzido em 1988. Além de diversas premiações e da parceria com uma das maiores produtoras de filmes do mundo, a Disney, a Pixar ganha cada vez mais o respeito do público, não só pela técnica, mas pelas ideias, criatividade e histórias que conseguem divertir e emocionar desde as crianças até os adultos. Confira dez dos principais deles:

A banda de um homem só (2005)
O curta, que aparece na animação Carros, conta a história de uma garotinha que deve decidir a qual dos dois músicos dará sua moeda. Uma disputa divertida que tem como enredo um tema bem delicado – a precariedade.
A lua (2011)
Assista até o fim. Isso é tudo que podemos dizer sobre este curta. Durante uma boa parte dele você fica se perguntando o que realmente está acontecendo – eles estão tentando roubar a lua?
Dia e noite (2010)
O curta é brilhante pelo uso proeminente da animação e do som, mas também carrega uma mensagem muito forte sobre sair de sua zona de conforto e abraçar novas ideias – o que é feito perfeitamente através do uso de um trecho do discurso Medo do Desconhecido, do Dr. Wayne Dyer, um autor norte-americano de livros de autoajuda.
O Jogo de Geri (1997)
Quem nunca jogou contra si mesmo quando era criança? E por que não fazê-lo na velhice também? O curta, talvez um dos mais inteligentes da Pixar, mostra um homem velho sentado em um parque com seu tabuleiro de xadrez. Ele consegue capturar o poder da imaginação e também desse sentimento irracional de querer realmente um lado específico para ganhar, mesmo quando você está jogando contra si mesmo. O final vai deixar você com um sorriso satisfeito no rosto.
Coisas de pássaros (2000)
“Não seja um babaca” é basicamente a mensagem do curta, que conta a história de como um bando de passarinhos fica insuportavelmente bravo quando um pássaro maior e amigável quer dividir um fio de telefone com eles. Mas, como sempre, os valentões acabam punidos. Você pode vê-lo no filme Monstros S.A.
Parcialmente nublado (2009)
Lembra da história das cegonhas? Então, nesse curta, que aparece antes de Up – Altas Aventuras, elas são responsáveis não só pela entrega de bebês humanos, mas de todas as espécies animais.
Enquanto a maioria das cegonhas entrega animais e bebês adoráveis, uma é responsável por entregar crocodilos e porcos-espinho. Um curta engraçado e comovente, sem ser excessivamente sentimental.
Presto (2008)
O curta passa antes de Wall-E e não tem uma mensagem com fundo moralista, como em outras produções, mas que não deixa de ser importante: nunca mexa com alguém que está com fome!
Ele conta a história do mágico Presto DiGiotagione e seu coelho, Alec Azam. Tudo que Alec quer é sua cenoura e, quando o coelho não tem o que quer, ele resolve não cooperar com o show de mágica.
Pular (2004)
O raro curta-metragem com narração e rimas passa antes de Os Incríveis e traz uma mensagem fofa sobre aceitar a si mesmo, do jeito que você é.
Quase abduzido (2006)
Originalmente exibido antes de Ratatouille, o curta tem cinco minutos de risos centralizados em um jovem extraterrestre incompetente tentando fazer sua primeira abdução. Pode não ter o gancho emocional de alguns dos melhores curtas da Pixar, mas é definitivamente um dos mais engraçados, com um final perfeito.
Tin Toy (1988)
O curta, que pode ser visto antes do começo de Toy Story, mais parece um teaser do que está para acontecer na animação.