Doria diz que Bolsonaro aceitou transferir Ceagesp para governo do Estado

Em Ituverava existe, há muitos anos,  um grande prédio da Ceageps no Alto da Estação, totalmente abandonado e deteriorando. Quem sabe se, com a privatização, pode ser reaproveitado

Após sair de reunião no Palácio do Planalto, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 23, que o presidente Jair Bolsonaro “aceitou” transferir a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) para a competência do governo estadual, para que, segundo Doria, a companhia seja transferida de endereço.

Atualmente ela fica na Vila Leopoldina e é credenciada pelo Ministério da Agricultura. O tucano disse não poder revelar onde será o novo local, mas afirmou que a mudança vai ocorrer até o final do ano que vem. Doria tem a intenção de privatizar a companhia, assim como o Porto de Santos

Entreposto. Sede atual fica na Vila Leopoldina  Foto: FELIPE RAU/ESTADÃO

“A ideia é que todo programa (do novo local do Ceagesp) esteja concluído até o final deste ano, e já no ano que vem possamos apresentar o novo local e iniciar a implantação do novo Ceagesp”, afirmou Doria. Sobre o porto, o governador de São Paulo afirmou que o presidente “entende também que é um bom caminho a privatização”, sendo um tema para discussão no segundo semestre do ano. 

 “Mas saio satisfeito e feliz dessa audiência em ver uma posição clara do presidente da república a favor da privatização do maior porto brasileiro que vai permitir novos investimentos e modernização”, disse o governador. “É possível que em menos de 18 meses, após a privatização, termos um porto de qualidade internacional”, completou.

Já sobre o destino da área em que o Ceagesp funciona atualmente, Doria relatou que irá abrigar o Centro Internacional de Tecnologia e Informação, o que chamou de “vale do Silício” brasileiro. “A área continuará sendo do Ministério da Agricultura, mas todas as ações serão feitas com investimento privado”, afirmou o tucano.