Dormir com telas ligadas pode causar problemas à saúde

Começa sempre assim: você resolve ver apenas um episódio. Mas depois, quando se dá conta, ficou até altas horas da noite maratonando uma série e você cai sono com a televisão ligada. Acontece que dormir na frente de uma tela ligada faz mal à saúde a longo prazo, como aponta um novo estudo conduzido nos Estados Unidos.
“Quando você é jovem, o seu corpo as vezes compensa uma noite mal dormida, então você não nota impactos relacionados a doenças e pensa que está tudo bem. Mas isso muda quando você envelhece”, alerta Rachel Salas, pesquisadora do sono e professora de neurologia na Escola de Medicina Johns Hopkins, em Baltimore, Maryland, ao site Popular Science.
Segundo a pesquisadora, um dos piores problemas é o barulho da televisão ou do computador. Mesmo se eles não despertam um indivíduo que dorme, ruídos causam uma pequena excitação no cérebro, podendo até causar insônia crônica.
“Na TV, alguém pode disparar uma arma ou acelerar um carro e esse ruído pode causar uma excitação no seu cérebro. Esse fenômeno modifica o seu ritmo cerebral e interrompe o sono”, conta a pesquisadora.

Ciclos de sono

O barulho, segundo ela, não permite que o indivíduo resgate seu sono de onde parou. “Os humanos naturalmente têm de quatro a cinco ciclos do sono. Se você sofre uma excitação cerebral enquanto se direciona a estágios mais profundos de sono, seu cérebro tem que começar tudo do começo”, ressalta.
Salas sugere que quem não consegue dormir em silêncio deve recorrer a aparelhos como pequenos ventiladores ou circuladores de ar, que provocam um pequeno ruído considerado inofensivo para a qualidade do sono.
Outro problema em dormir na frente de uma tela em funcionamento é a luz. Mesmo a Netflix e outras plataformas de streaming, que colocam “modos de espera” em telas escuras, podem emitir luzes prejudiciais. Isso só não acontece se você possui uma TV OLED que escurece os pixels totalmente quando a tela está inativa.