Educação física tem papel fundamental nas escolas

De acordo com a Lei 9.394/96, parágrafo 3º, a educação física escolar está integrada à proposta pedagógica, sendo componente curricular obrigatório da educação básica.
Sua prática é facultativa ao aluno que cumpra jornada de trabalho igual ou superior a seis horas; maior de trinta anos de idade; que estiver prestando serviço militar inicial ou que tenha prole.
Muito mais do que uma prática esportiva, a educação física nas escolas oferece um leque de benefícios aos alunos.
Da Educação Infantil ao Ensino Médio, as aulas têm como principais objetivos promover a saúde, a socialização, colaborar para o desenvolvimento de habilidades motoras e estimular o processo de ensino-aprendizagem, por exemplo.
Para isso, as aulas devem ser planejadas como as demais disciplinas escolares, levando-se em consideração as dimensões afetivas, cognitivas e socioculturais dos alunos, conforme os Parâmetros Curriculares Nacionais apontados pelo Ministério da Educação (MEC).
Além de estimular a participação dos alunos nas aulas, cabe ao professor de educação física propor atividades lúdicas e que ao mesmo tempo contemple as questões já citadas.

Como podem ser as aulas
Você já ouviu falar que as melhores aulas são aquelas em que se aprende brincando? Este discurso se encaixa perfeitamente para a educação física escolar. Através das atividades descontraídas, os alunos aprendem ainda a compartilhar, descobrem competências e aprendem a lidar com desafios ao mesmo tempo em que se divertem e praticam exercícios físicos.
Embora o futebol seja a paixão de todos os brasileiros e a modalidade preferida da garotada, as aulas de educação física não se resumem a esse esporte.
As danças, as lutas e ginásticas, por exemplo, são algumas das opções de exercícios que colaboram para a aprimorar as expressões corporais, ampliação da cultura, melhora a autoestima e ainda diminui o estresse da rotina.
As aulas teóricas também podem ser produtivas e apesar de não ser a mais interessante, aos olhos de muitos estudantes, contemplam atividades importantes para a educação.
Palestras, seminários, debates ou até mesmo um bate-papo sobre alimentação saudável, uso de drogas, sexualidade, a importância da prática dos exercícios e demais assuntos que possam despertar o interesse para o cuidado com a saúde e adoção de hábitos saudáveis, são alternativas que podem ser praticadas pelos educadores.

Carreira
Para trilhar carreira como professor na área é preciso fazer o curso de licenciatura em Educação Física, cuja duração geralmente é de quatro anos. Após formado, cabe ao profissional escolher a melhor forma de trabalhar as modalidades esportivas com seus alunos, proporcionando saúde, bem-estar e autoestima.