Engenharia Elétrica tem uma grande abrangência de atividades

Um dos laboratórios de Engenharia da FFCL

Depois das disciplinas básicas das engenharias, o aluno mergulha em aulas práticas e em laboratório. A formação profissionalizante tem início no terceiro ano, com aulas de projetos de sistemas elétricos, materiais elétricos, sistemas digitais e eletromagnetismo, entre outras. Disciplinas de economia e administração também integram o currículo. O estágio e um trabalho de conclusão do curso são obrigatórios.
O engenheiro eletricista lida com a geração, a transmissão e a distribuição da energia elétrica, considerando fatores como custos, localização e segurança. Ele está habilitado a construir e a aplicar sistemas de automação e controle em linhas de produção industrial.
Trabalha no desenvolvimento de componentes eletroeletrônicos, na operação e na manutenção de equipamentos em hospitais e clínicas e em projetos de instalações elétricas.

Abrangência
Participa do projeto e da construção de usinas hidrelétricas, termelétricas e nucleares e faz estudos sobre eficiência energética, considerando fontes de energia renováveis. Também elabora projetos de sistemas de medição de consumo, iluminação de espaços e aterramento de fios.
Concessionárias de energia, empresas de telecomunicações, fábricas de tablets e celulares, indústrias de equipamentos, consultorias e empresas prestadoras de serviços em computação são tradicionais empregadores.