Fafram recebe conceito máximo do MEC

Vista aéria da Facudade Dr. Francisco Maeda – Fafram

A Faculdade está na lista das melhores do país, comprovando seu compromisso com a educação 

A Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram), instituição mantida pela Fundação Educacional de Ituverava (FE) recebeu em 2018, nota máxima no Conceito Institucional avaliado pelo Ministério da Educação (MEC), e entrou para o seleto grupo de excelência do Ensino Superior Brasileiro. É a primeira vez que a instituição recebe conceito 5 desde o início da análise, em 2007.
A cada ciclo, as instituições de ensino são avaliadas presencialmente. Cabe aos avaliadores atribuírem um Conceito Institucional que considera os elementos da visita e os Índice Geral de Cursos Avaliados (IGCs) das instituições. É realizada uma autoavaliação (avaliação interna) e uma externa. A primeira é coordenada por uma comissão própria de avaliação de cada instituição e a segunda, por comissões designadas pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).
Na avaliação realizada no campus da Fafram entre os dias 17 e 21 de abril, a Comissão do MEC analisou cinco eixos: Planejamento e Avaliação Constitucional, que é um processo que englobava os diferentes aspectos do ensino, pesquisa, extensão e gestão das instituições (critério da globalidade) e o respeito à identidade institucional (perfil, missões, condições, necessidades, apurações); Desenvolvimento Institucional; Políticas Acadêmicas; Políticas de Gestão e Infraestrutura Física.
A comissão designada para o trabalho foi constituída por três avaliadores: da Universidade Federal de Brasília, da Universidade Federal de Belo Horizonte e da Universidade do Rio de Janeiro.

Seleto grupo
Em entrevista concedida à Tribuna de Ituverava, o diretor da Fafram, Márcio Pereira, explica que o MEC colocou a Fafram em seleto grupo de excelência que é usado para gerir políticas públicas de educação superior, permitindo a mudança de categoria administrativa e outras importantes diretrizes.
“Na análise, foram conferidos cinco grandes eixos: organização; didática pedagógica; plano de desenvolvimento; sustentabilidade financeira e infraestrutura, sendo o último um dos grandes destaques da Fafram. Foram avaliados também 19 requisitos legais e normativos, e a Fafram atendeu todos sem reservas”, destaca o diretor.
Os conceitos emitidos pelo MEC, além de oferecer vantagens que podem ser usadas como ferramentas de divulgação e marketing, também são os responsáveis por determinar o número de ações públicas que o Governo Federal implanta em instituições, sejam elas privadas ou públicas, como por exemplo, a disponibilidade do número de contratos com o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Grupo de excelência

“O Ministério da Educação privilegia as instituições que integram o grupo de excelência com conceito entre 4 e 5, que posteriormente podem repassar este benefício a alunos que se enquadram ao programa”, observa Márcio Pereira.
Ainda de acordo com ele, a conquista mostra o crescimento e a consolidação da Fafram, na oferta de educação de qualidade nas diferentes áreas do conhecimento, e credencia a instituição para pleitear a categoria de Centro Universitário.

O presidente da FE, Pedro Galassi e o diretor da Fafram, Márcio Pereira

MEC classifica as instituições de ensino superior em três categorias 

O Ministério da Educação classifica as instituições de ensino superior em três categorias: faculdade, centro universitário e universidade. A faculdade é voltada a indivíduos que buscam qualificação para o mercado de trabalho. A universidade conta com ensino, pesquisa e extensão, com atuação junto à comunidade. Além disso, exerce importante papel na formação de docentes. O centro universitário é intermediário, está entre a faculdade e a universidade.
“O Centro Universitário tem mais autonomia, por exemplo, para abrir novos cursos sem a aprovação prévia do MEC, prestar serviços na área de registros, dentre outras prerrogativas dessa categoria”, destaca Pereira.
Por último, Márcio Pereira atribui a avaliação positiva do MEC, ao apoio dos dirigentes da FE, ao comprometimento dos funcionários e aos gestores da Fafram.

Empenho
“A obtenção dessa nota, também é resultado do empenho dos professores, da satisfação que nossos alunos e egressos têm com a instituição, e dos projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos em prol da comunidade de Ituverava, região e outros estados. Como obtivemos o conceito máximo, temos que desenvolver mais ações positivas para manter esse referencial excelente em ensino, pesquisa e extensão”, afirma.
“Agradeço especialmente à mantenedora (FE) que sempre tem procurado atender as nossas necessidades e solicitações para diversas áreas, e principalmente as que estão relacionadas à infraestrutura e organização”, diz o diretor da Fafram, Márcio Pereira.