Homem é preso por tráfico e corrupção de menores

Itens apreendidos pela Polícia Civil, em operação no bairro Largo do Rosário

O menor de 17 encontrado na residência do suspeito, foi encaminhado para a Fundação Casa, em Franca 

A Polícia Civil de Ituverava prendeu em flagrante, dia 9 de março, um pintor de 29 anos. Foram apreendidos em sua residência, no Largo do Rosário, drogas, uma arma de brinquedo, uma touca ninja e cerca de R$ 550.
No entanto, a ação policial só foi possível devido à denúncia anônima de que a residência estaria sendo ponto de vendas de drogas, o que levou a PC a iniciar as investigações, há duas semanas.
De acordo com Boletim de Ocorrência, foram realizadas campanas na região para confirmar as informações e após a ação, policiais civis se dirigiriam ao local, onde encontraram o suspeito do lado de fora do imóvel.

Droga
Ele permitiu a entrada na residência, onde estava um menor de 17 anos e outro suspeito que fugiu antes de ser abordado. Nas buscas, foram encontradas uma porção grande de maconha e outras 23 de substância entorpecente prontas para a venda.
Os investigadores também apreenderam uma réplica de pistola, uma toca e dinheiro em notas e moedas. O indiciado foi conduzido a Delegacia de Polícia, onde receberam voz de prisão.
O pintor foi autuado por Tráfico de Entorpecentes, Associação para o Trafico de Drogas e corrupção de menor, e conduzido para a Penitenciária de Franca. O menor, que já tinha outras passagens na polícia acusado de roubo, foi encaminhado para a Fundação Casa, também em Franca

Operação
O investigador da Polícia Civil, Agnaldo Costa Santos, fala sobre a operação e de como o apoio da população tem sido fundamental para o trabalho policial. “A Polícia Civil em conjunto com a Polícia Militar tem conseguido aumentar a produtividade e fazer um trabalho efetivo em Ituverava. Com o apoio da população, através de denúncias responsáveis, temos conseguido localizar, investigar e prender suspeitos, acusados por diferentes crimes”, observa o policial.
“É importante ressaltar que estamos sempre à disposição e prontos para atender e não medimos esforços em prol da harmonia e segurança da população. Recebemos denúncias anônimas através do número 197, o informante não precisa se identificar e sua ligação será mantida em sigilo absoluto”, ressalta.
“Se a pessoa preferir se dirigir diretamente à Delegacia, basta me procurar, que me disponho a ouvir as informações e fazer o possível para solucionar o problema da melhor forma”, completa o investigador Agnaldo Costa.