Ituverava vai enfrentar cidade do Paraná no Dia do Desafio 2018

Dia do Desafio realizando no ano passado

O Dia do Desafio foi criado no Canadá e é difundido mundialmente pela The Association For International Sport for All (TAFISA), entidade de promoção do esporte para todos, sediada na Alemanha.
Na última segunda-feira, dia 7 de maio, foi realizado na cidade de Jundiaí, o sorteio oficial das cidades que vão se enfrentar no Dia do Desafio de 2018, que é celebrado anualmente na última quarta-feira do mês de maio. O objetivo é motivar as pessoas para a prática de atividades físicas, para melhorar a qualidade de vida, promovendo saúde física e mental.
Segundo a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, nesta dia, comunidades de diferentes cidades do Brasil e da América Latina se propõem participar deste desafio, que estimula o corpo.
Para melhor divulgar o Dia do Desafio, participaram do sorteio da 24ª edição do evento, diversos atletas de renome, como Clodoaldo Silva – atleta paralímpico medalhista 13 vezes em Paralimpíadas; os ex-jogadores de futebol César Sampaio, Lugano (Uruguai), Evair; as atletas Daniela Alves, Paula Natal e Agustina Barroso; jogadores de basquete Guilherme Giovannoni, Guilherme Pereira Deodato, o americano Kenny Montrell Dawkins e a equipe da Seleção de Brasileira de Basquete 3 x 3; além de jogadores de baseboll, os cubanos Juan Carlos Muniz Armenteros e Ernesto Noris Chacon.

Ituverava
Representando Ituverava, estiveram presentes o secretário de Esportes, Márcio Antônio Macedo Mello; os assessores da Secretaria de Esportes, Tales de Paula Checchia Liporaci, Matheus Costa Dias, Fabrício dos Santos e José Donizete Almeida, e o assessor do Centro de Convivência do Idoso de Ituverava, Franassis de Souza.
A cidade sorteada como adversária de Ituverava no Dia do Desafio, foi Arapoti, do Paraná. Nesse ano, o Dia do Desafio será realizado no dia 30 de maio.

Apoio da população
O secretário de Esportes, Márcio Antônio Macedo Mello, fala sobre o evento. “Ituverava sempre aderiu ao Dia do Desafio e sempre contamos com o o apoio da população, e, nesse ano, espero não ser diferente. A proposta é que todas as pessoas façam ao menos 15 minutos de qualquer tipo de atividade física, o que, além de contribuir para Ituverava vencer com o Dia do Desafio, também vai promover a conscientização sobre a importância da prática esportiva diariamente”, afirma Márcio Melo.
A prefeita Adriana Quireza Jacob Lima Machado também reforça a importância da participação da comunidade. “Pedimos para que toda a população ituveravense participe conosco do Dia do Desafio 2018. É um evento que já faz parte do nosso calendário há muitos anos e, cada vez mais, buscamos aumentar o número de participantes, para que toda a população entenda a importância de praticar exercícios físicos diariamente”, ressalta Adriana.
É importante que os interessados em participar do Dia do Desafio 2018, procurarem a Secretaria Municipal de Esportes, na sede da Prefeitura, ou através do telefone 16 3830-7000.

Arapoti
Arapoti é um município do Paraná, localizado ao sudeste do estado, com o clima subtropical, característico da região. Fundada em 1955, a cidade de Arapoti se estende por cerca 1360 km² e abriga aproximadamente de 27 mil habitantes, o gentílico é arapotinense. A cidade se destaca na produção de soja, milho, trigo, suínos, frangos e gado holandês leiteiro de alta linhagem.

O começo de tudo
A história de Arapoti tem origem na Fazenda Jaguariaíva, que pertenceu ao lendário povoador desta região, coronel Luciano Carneiro Lobo. Os campos até então, eram ocupados por gado de corte e serviam como pouso para tropas vindas do sul do país. Na época, era o Distrito do Cerrado, hoje uma vila rural, que tinha a maior concentração de pessoas nessas terras que hoje formam o município. O local começou a se desenvolver de fato na década de 1910 com a instalação de uma serraria e fábrica de papel da Southern Brazil Lumber & Colonization Companye. No Cerrado tinha de tudo, comércio, escola, delegacia e posto de saúde.

Desenvolvimento
Logo em seguida, em 1912, chega a essas terras o Ramal Ferroviário do Paranapanema, que atravessou a fazenda Capão Bonito e oportunizou a instalação de moradores em torno da estação ferroviária “Cachoeirinha”, hoje sede do Memorial Capão Bonito – Casa da Cultura. Isso fez com que as pessoas residentes no Distrito do Cerrado preferissem ficar mais próximos da estação por conta da comercialização dos produtos e a localidade ficou cada vez menos habitada.