Ituveravense é aprovada em concurso da Magistratura

A advogada ituveravense Mariana Mendes Junqueira, 32 anos, foi aprovada, na última semana, na quarta etapa do I Concurso Nacional da Magistratura do Trabalho. O concurso ainda está em andamento para a avaliação dos títulos, quinta etapa, para que depois, ocorra a homologação.
Foram 5 etapas no concurso. A primeira foi a prova objetiva seletiva, de caráter eliminatório e classificatório, composta de 100 questões de múltipla escolha, abrangendo várias disciplinas de Direito.
A segunda foram duas provas escritas, de caráter eliminatório e classificatório (a primeira prova escrita é a discursiva, com 10 questões, abrangendo várias disciplinas de Direito. A segunda, é a prova prática de sentença, que consiste na elaboração de uma sentença trabalhista, solucionando o caso concreto apresentado).
A terceira etapa, de caráter eliminatório, é a inscrição definitiva, onde se avalia se o candidato possui os requisitos exigidos para o ingresso na carreira da magistratura, ou seja, se completou os 3 anos de atividade jurídica após a obtenção do grau de bacharel em Direito; comprovação da quitação das obrigações eleitorais, entre outros. Ainda na terceira etapa é realizada a sindicância da vida pregressa do candidato e os exames de sanidade física e mental.
A quarta etapa, de caráter eliminatório e classificatório, é a prova oral, e os candidatos são arguidos por cinco ministros do Tribunal Superior do Trabalho, sobre conhecimentos técnicos dos temas relacionados ao ponto sorteado 24 horas antes da arguição.

Avalição de Títulos
A quinta etapa, de caráter classificatório, é a avaliação dos títulos dos candidatos aprovados na fase oral. Os títulos são diplomas em cursos de pós-graduação, o exercício do Magistério Superior na área jurídica, aprovação em outro concurso público, publicação de obras jurídicas e outros.
Em entrevista concedida ao Tribuna Teen, Mariana explica que o concurso ainda está em trâmite, na etapa final, avaliando os títulos dos candidatos, para a formação da ordem de classificação.
“Conforme o edital do concurso, a homologação (conclusão), está prevista para o dia 17 de dezembro de 2018. Somente após a homologação e, de acordo com a ordem de classificação, os aprovados serão nomeados, conforme o número de vagas disponíveis e dotação orçamentária”, explica.

Sonho e vocação
Ainda de acordo com Mariana, a aprovação representa a realização de um sonho e vocação. “O Direito do Trabalho possui grande importância para a sociedade, pois é um direito social, constitucionalmente reconhecido após muita luta, com objetivo de auxiliar na construção de uma sociedade solidária, com a promoção do bem-estar de todos, no auxílio da redução das desigualdades sociais, assegurando a existência digna dos indivíduos”, afirma.
Ela fala sobre sua preparação para o concurso. “Após a conclusão da faculdade procurei formar uma base jurídica mais sólida em Direito do Trabalho e processo do trabalho, lendo bastante doutrina (livros). Também conclui o curso de pós-graduação em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, justamente para enriquecer minha base jurídica, pois sempre almejei o concurso na área trabalhista”, destaca.
“E, ao longo da minha preparação, fiz cursinhos especializados em concurso da Magistratura do Trabalho, por meio de plataformas digitais (internet).
Aprendi que durante a preparação, independentemente de qualquer coisa, o importante é ter foco, organização, resiliência e equilíbrio”, completa.

Ituveravense 

Mariana Mendes Junqueira, 32 anos, é bacharel em Direito pela Faculdade de Direito de Franca, formada em 2010; aprovada no exame da Ordem dos Advogados do Brasil, no mesmo ano; pós-graduada em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Anhanguera-Uniderp, no ano de 2014.
Exerce a advocacia desde 2011, participa do Convênio de Assistência Judiciária Gratuita entre a OAB/SP e a Defensoria Pública do Estado de São Paulo desde 2012, e, sempre atuou nas áreas civil e trabalhista.
Estudou no Contos de Fada, EMEI “João Antônio Macedo”, Escola Estadual “Capitão Antônio Justino Falleiros”, Colégio Objetivo e Escola Fernando Pessoa (em Franca).
Ela é filha do funcionário público federal, Carlos Henrique Junqueira, e da secretária de escola, Rosana Maria Barbosa Mendes Junqueira e tem as irmãs Fernanda Mendes Junqueira, enfermeira, e Fabiana Mendes Junqueira, tradutora e intérprete. Mariana é mais uma ituveravenses que se destaca.