Magical Mystery Tour dos Beatles completa 50 anos

The Beatles look out of the Magical Mystery Tour coach skylight, on location in England in September 1967.

Mesmo criando coisas inovadoras e nunca antes vistas, os Beatles erravam. Em 1967, eles decidiram cometer um de seus erros mais célebres: o filme televisivo Magical Mystery Tour, onde estranhos se encontravam em situações dentro de um ônibus mágico.
Sem um script apropriado, o filme foi um desastre de bilheteria e crítica, mas trouxe algo muito interessante: sua trilha sonora, lançada no dia 27 de novembro de 1967. Magical Mystery Tour foi tão experimental e diferente que chacoalhou o mundo do rock tanto quanto Revolver (lançado em 1966) ou Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (de 1967).

Não era para ser um álbum
Os Beatles já tinham feito outros filmes e também trilhas sonoras para eles, mas nenhum havia dado tão errado quanto Magical Mystery Tour. A trilha-sonora original foi lançada no Reino Unido como um EP duplo, contendo só 6 das 11 músicas que apareceriam na versão em LP do álbum. Já nos EUA, a banda optou por outra forma de lançamento: um álbum completo, juntando as músicas da trilha sonora com singles. Daí nasceria o álbum Magical Mystery Tour, que só seria reconhecido como a versão original em 1987. Toda essa confusão de formatos influenciou para que o álbum ficasse um pouco esquecido no meio da discografia da banda.
Diferentemente do filme, a trilha sonora foi recebida muito bem. Tanto o álbum quanto o EP foram sucesso de crítica, sendo louvados como irmãos de Sgt Pepper’s, o álbum anterior da banda. Em Magical Mystery Tour, os Beatles experimentaram muito com diferentes tipos de efeitos, loops de fita e orquestrações inovadoras.
Na música “Baby, You’re a Rich Man”, John Lennon usou um clavioline, teclado eletrônico que precedeu o sintetizador. Em “Strawberry Fields Forever”, a banda usou um dos primeiros sintetizadores a fazer sucesso, o mellotron. “All You Need Is Love” foi escutada pela primeira vez numa transmissão mundial de televisão via-satélite – algo inovador, que abrangeu 26 países. Para cantar o coro da música, eles chamaram Eric Clapton, Mick Jagger e vários outros.
Algumas das músicas desse álbum foram gravadas durante as sessões para Sgt. Peppers, como “Penny Lane” e “Strawberry Fields Forever”, mas elas ficaram de fora do álbum para serem lançadas como singles. George Martin, produtor da banda, disse que essa foi sua pior decisão como um profissional. 

Princípio do fim

Brian Epstein, empresário da banda, morreu precocemente de overdose acidental por drogas em 27 de agosto de 1967, durante a gravação do álbum. Epstein mantinha o grupo unido e seu falecimento desestruturou muito a banda. Sem o empresário e querido amigo, os Beatles estavam sem direção.
Isso levou Paul McCartney a ter um comportamento mais autoritário, o que resultou no álbum branco dos Beatles, que mais é um conjunto de quatro projetos solos do que um álbum feito por uma banda. Depois disso, os Beatles só se distanciariam mais até 1970, quando a banda oficialmente acabou.
Magical Mistery Tour continua inovador e com cheirinho de que acabou de sair do forno depois de 50 anos. Um álbum com clássicos atemporais e experimentações ainda relevantes, ele merece ser lembrado como um dos mais importantes da história dos Beatles.