Nasce Uma Estrela se sobressai nos cinemas de todo o mundo

Com jeito de filme independente, Nasce Uma Estrela é o grande fenômeno do ano até aqui. O remake musical estrelado por Bradley Cooper e Lady Gaga chegou arrasando com os cinemas do mundo e derretendo os corações de crítica e público com sua história densa e envolvente.
Já cotado para figurar entre as principais premiações da temporada, o longa envolve diversos fatos curiosos. Confira alguns deles:

Primeiras vezes
Apesar de se tratar de um remake, Nasce Uma Estrela não pode ser tratado como um filme covarde. Ele é moldado em uma série de apostas, que dão muito certo e entregam uma obra de qualidade inquestionável.
Por exemplo, o filme marca a estreia de Bradley Cooper – ator conhecido por seus papeis de canastrão, como na franquia Se Beber, Não Case, e por ser a voz de Rocket Raccoon, na franquia Guardiões da Galáxia – na direção. Além disso, é a primeira vez que a Diva Pop Lady Gaga interpreta a personagem principal em uma grande produção de Hollywood.
Shallow, dueto entre Bradley e Gaga, marca a estreia do ator como músico. E não poderia ter entrado nesse mundo de maneira melhor. A canção apareceu nos Hot 100 da Billboard, na vigésima oitava posição.

Ally de verdade
Lady Gaga contou em uma entrevista ao Los Angeles Times que encontrou Bradley Cooper momentos antes de fazer o teste para o papel de Ally. Gaga apareceu no casting com seu visual “característico”, o que não agradou muito o diretor.
Antes dela entrar, Bradley limpou a maquiagem do rosto da cantora/atriz e disse que precisava de uma pessoa “completamente sincera, sem artificialidades”.
A atitude meio ríspida deu resultado e Gaga viu a entrega/ compromisso do diretor, e se ligou mais à proposta da personagem. Hoje, após ver sua atuação no filme, pé fácil perceber o nível de compromisso da atriz com a jovem Ally, que vive um caminho inverso ao da cantora que a interpreta.

Prática e talento
Lady Gaga é uma peça fundamental para a realização do filme. Além de atuar brilhantemente, ela é responsável pela composição da trilha musical do longa e mais: serviu como “coach” de Bradley Cooper.
O diretor/ator cansou de dizer nas entrevistas de divulgação que dois fatores foram fundamentais para que ele tivesse coragem de cantar em Nasce Uma Estrela: muita prática e o talento e conhecimento musical de Lady Gaga.

Admiração mútua
A química de Jackson Maine e Ally é boa demais para ser exclusividade do filme. O casal principal transparece confiança e amor mútuo porque Bradley Cooper e Lady Gaga nutriram muito respeito e admiração entre si durante as gravações do musical.
Durante as entrevistas de divulgação do filme, Gaga atribuiu o sucesso do filme à humildade do diretor em a aceitar como atriz e tomar sua opinião de cantora como ferramenta de construção para os personagens. Ela disse ao Fandango: “Ele me aceitou como atriz e eu o aceitei como músico. Foi muito emocionante para mim vê-lo se transformar em um músico”, disse.
Bradley Cooper, por sua vez, disse que Lady Gaga foi fundamental para seu crescimento no filme. Em entrevista à MTV, ele disse: “Nunca pensei que iria compor e escrever músicas. E acho que só consegui fazer isso porque ela me encorajou a seguir o que estava dentro de mim”.

Eddie Vedder
Jackson Maine é baseado em Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam. Eddie é um nome importantíssimo no mundo da música e fez um trabalho espetacular junto a Sean Penn na construção musical do clássico Cult, Na Natureza Selvagem (2007).
Em entrevista ao Yahoo! Entertainment, Bradley disse que Eddie não foi um grande incentivador da ideia de mais um remake do filme dos anos 30, chegando a dizer o seguinte: “Ele pensou que eu estava maluco em fazer esse filme! Ele ficou tipo: ‘Que?! Meu irmão, não faça isso!”.
Mas os apelos do artista não surtiram efeito e Bradley encheu sua paciência até ele topar ajudar. Na mesma entrevista, o diretor disse o seguinte: “Fui até Seattle e passei quatro ou cinco dias com ele [Vedder], e fiz umas nove mil perguntas. Ele foi preciso. Me contou pequenos detalhes que só músicos conhecem. Questões de estética e trejeitos”.