Nossa Sra. Aparecida é celebrada hoje

Foto de arquivo de celebração de missa em homenagem a Nossa Senhora Aparecida

Hoje, sábado, dia 12 de outubro, feriado Nacional, os católicos comemoram o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil.
Embora a devoção à Santa remonte ao século XVIII, o feriado só foi decretado em 1980. Neste dia, a Igreja Católica organiza inúmeras atividades para homenageá-la. Em Ituverava, a data será marcada por celebrações nas Paróquias Nossa Senhora do Carmo e São João Batista.

Paróquia Nossa Senhora do Carmo
A paróquia elaborou uma programação religiosa que inclui missa campal e procissão, a partir das 17h, na Capela que leva o mesmo nome da Santa, no Alto da Estação. Às 8h, também será celebrada missa na Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo.
Uma novena em Louvor à Nossa Senhora Aparecida, também foi rezada pela paróquia, entre os dias 3 e 11 de outubro.

Importância da data
O pároco Carlos Henrique da Silva Souza, fala sobre a importância da data para os cristãos “Nossa Senhora Aparecida tem uma importância fundamental para os católicos, pois pelo ‘Sim’ de Maria a Deus, concordando em conceber o Seu Filho, foi dado início à história da salvação. Através da sua obediência, Jesus Cristo nasceu assumindo a natureza humana, vindo ao mundo para salvar e redimir a humanidade”, explica o padre.
“Maria não é deusa, tampouco salvadora. No entanto, se tornou, pelo desígnio de Deus, instrumento de salvação no meio da humanidade, quando dá a luz e acolhe o menino Jesus”, completa o padre Carlos Henrique.

Paróquia São João Batista
Na Paróquia São João Batista estava prevista para ontem, sexta-feira, a tradicional Noite Mariana. Neste sábado, 12 de outubro, será celebrada Missa Solene às 9h30, e consagração das crianças à Nossa Senhora Aparecida.

Devoção

Aos longos dos anos, Nossa Senhora Aparecida tem conquistado cada vez mais a devoção popular no Brasil. Devota há mais de quinze anos, a ituveravense Romilda Monteiro Magalhães da Silva, nutre um carinho especial pela santa.
“Sou devota de Nossa Senhora Aparecida há muitos e a tenho, verdadeiramente, como a minha mãe. Tenho certeza que a Santa sempre esteve junto de mim e da minha família e, intercedeu em momentos delicados da minha vida. Há um tempo, minha filha sofreu de depressão e após 20 anos teve uma recaída. Hoje ela está bem graças à intercessão de Nossa Senhora de Aparecida”.
“Perdi um filho e achei que nunca fosse superar a sua ausência. Claro que a dor nunca irá passar, mas graças à Nossa Senhora Aparecida, consegui me reerguer e aprendi a lidar com essa perda”, afirma a devota.
Outra devota de Nossa Senhora, é Maria Cândida Giacomo, 82 anos, que afirma ter alcançado várias graças com a ajuda da Santa. “Sou devota de Nossa Senhora Aparecida há mais de 20 anos e, recebi várias graças devido a sua intercessão, pois ela é muito poderosa. Interesso-me por tudo que envolve Nossa Senhora Aparecida, inclusive visito Aparecida do Norte todos os anos. A santa chegou a minha vida por indicação de uma pessoa e, quando conheci a sua história, me tornei devota naquele instante”, emociona-se Maria Cândida.

As inúmeras “vestes” de Maria

São muitos os títulos pelos quais a Igreja louva a Virgem Maria. Também são muitos os títulos pelos quais os povos no mundo inteiro aplicam a Maria, como forma de amor e carinho, e no desejo de enaltecê-la sempre mais. Todos eles alimentam a nossa devoção, fazendo-nos pensar na grandeza e na dignidade da Mãe de Deus.
Muitos títulos de Maria se referem a momentos da sua vida, como por exemplo, o de Nossa Senhora da Conceição, quando nos referimos a Ela que foi concebida Imaculada, pura, enriquecida de privilégios por Deus, em razão da sua maternidade Divina. Maria é chamada pelo nome do lugar onde Ela apareceu. Por exemplo: Nossa Senhora de Lourdes, de Fátima, de Aparecida – que é a Padroeira do Brasil.

Outros títulos

Outros títulos significam proteção, socorro, consolo e assim por diante. Entretanto, os títulos são muitos, mas uma só é a Virgem Maria. O povo cristão deseja honrá-la como Jesus Cristo a honrou como filho, pois por sua vontade na cruz Ela nos foi dada também como Mãe, mediante suas palavras: “Eis aí teu Filho”. “Maria está atenta às necessidades. ‘Fazei tudo o que Jesus Vos disse’. Devemos ter para com Maria uma verdadeira devoção pela qual somos levados a reconhecer a excelência da Mãe de Deus. A Virgem Maria a quem veneramos com muito amor, nos ensina o caminho que leva até a Deus para que o adoremos e para vivermos o mandamento maior do amor com nossos irmãos e irmãs”.

História de Nossa Senhora da Aparecida comove fiéis

A imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada por dois pescadores do Rio Paraíba do Sul, na região de Guaratinguetá, Estado de São Paulo, no ano de 1717. Os pescadores Domingos Martins Garcia, João Alves e Filipe Pedroso já pescavam há bastante tempo, sem que conseguissem tirar peixe algum das águas do rio. Foi quando João trouxe em sua rede a parte correspondente ao corpo da imagem e, depois, lançando a rede um pouco mais distante, trouxe nela a cabeça da Senhora. Dali por diante, a pescaria tornou-se copiosa e, receosos de que a quantidade de peixe trazida para os barcos ocasionasse um naufrágio, os três amigos voltaram para casa, trazendo a imagem e contando a todos o prodígio que haviam vivido.

Culto

O culto à Senhora não demorou. À imagem, que representa Nossa Senhora da Conceição, logo foi dado o nome de Aparecida, por ter aparecido do meio das águas nas mãos dos pescadores. Inicialmente instalada em uma capela na vila dos pescadores, já por volta do ano de 1745 teve sua primeira igreja oficial, em torno da qual viria a nascer o povoado e o santuário de Aparecida. A consagração de Nossa Senhora Aparecida como padroeira do Brasil ocorreu em 31 de maio de 1931, em uma celebração que reuniu, já naquela época, um milhão de pessoas. Os padres redentoristas, responsáveis pelo Santuário Nacional de Aparecida, foram os grandes animadores da construção da Basílica que hoje abriga a imagem da Senhora.