Pessoas são mais influenciáveis a partir dos 12 anos de idade

Desde pequenos somos instruídos a obedecer aos nossos pais, professores e pessoas mais velhas. Mas quando exatamente começamos a fazer algo só para ir na onda dos coleguinhas? Você lembra quantos anos tinha na primeira vez que foi “maria vai com as outras”? Se a resposta for negativa, sem problemas. A ciência descobriu.
De acordo com cientistas da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), é fato que todos nós somos suscetíveis à influência social. E, em um artigo publicado no periódico Proceedings of National Academy of Sciences, os pesquisadores cravaram a idade em que isso começa a pesar sobre nossas cabeças: 12 anos.
Para chegar a essa conclusão, os estudiosos realizaram uma série de experimentos com 155 crianças que tinham entre 6 e 14 anos. Os cientistas colocaram cada voluntário para jogar um game no qual eles pilotavam uma espaçonave.
Parte da atividade envolvia realizar manobras ao redor de buracos negros e, para fazer o movimento corretamente, as crianças precisavam determinar para que lado os buracos estavam girando. Em outras fases, era necessário decifrar ilusões de ótica.
Além dos desafios, cada participante era acompanhado por um conselheiro, que podia ser um adulto ou outra criança da mesma idade. A função dessa pessoa era palpitar sobre em qual direção os buracos negros estavam indo. Mas, sem os baixinhos saberem, às vezes o instrutor dava dicas erradas de propósito. Tudo isso para testar como os pequenos reagiriam.

Média de obediência

Depois de concluir os experimentos, os pesquisadores averiguaram a média de obediência dos participantes. Eles perceberam que as crianças a partir dos 12 anos foram bem mais suscetíveis aos conselhos, mesmo quando sabiam que a informação estava errada.
Nessa faixa etária, elas também demoravam mais para decidir se seguiriam a orientação. Já os mais novos tendiam a ignorar quase completamente as dicas e faziam o que bem entendessem.
Então, se você nunca entendeu ao certo por que passou a gostar mais de chocolate branco do que preto, tente se lembrar quem eram seus amigos quando você era pré-adolescente. Só não vale usar isso como desculpa para, ainda hoje, deixar de tomar suas próprias decisões.