Vídeo: Presidente da OAB sugere distrito industrial para geração de empregos

Mário Alves Pereira Neto diz que, para Ituverava voltar a ser a
locomotiva da Alta Mogiana, é preciso investir em área industrial

Mário Alves Pereira Neto

Chamo-me Mário Alves Pereira Neto, sou filho de Mário Alves Pereira Filho e Dona Pulquéria Joaquina de Menezes Pereira. Formado no curso de Direito pela Faculdade de Direito de Franca há 13 anos, fiz os ensinos Fundamental na Escola “Capitão Antônio Justino Falleiros” e Médio no Colégio Nossa Senhora do Carmo – COC e Colégio Van Gog – Anglo de Ituverava. Fui eleito com presidente da 70ª Subseção da OAB de Ituverava para o triênio 2019/2021. Coincidentemente, a nossa subseção, no dia 5 de agosto, completou quarenta anos de instalação. Nós temos hoje 540 advogados inscritos, sendo que, de Ituverava, são aproximadamente 230 advogados; o restante é das cidades de Guará e Miguelópolis. A subseção da OAB de Ituverava/SP atende hoje, aproximadamente, 180 cidadãos por meio do convênio de Assistência Judiciaria Gratuita com a Defensoria Pública do Estão de São Paulo. Consideramos este trabalho muito importante para nossa cidade, pois os cidadãos que possuem poucos recursos podem ser atendidos pelos advogados que fazem plantão aqui em nossa subseção.
Judiciário
O Judiciário ituveravense conta com duas Varas Cíveis e duas Criminais. Temos aqui também o Colégio Recursal. Ituverava também é Subscrição Judiciaria que engloba as cidades da Alta Mogiana de São Joaquim da Barra para cá e, os plantões judiciários são realizados aqui em nossa cidade. A subseção também oferece apoio para todos os advogados das outras comarcas contiguas e também funciona na cidade a Vara do Trabalho.
Passado
Ituverava no passada era a locomotiva da Alta Mogiana. Tínhamos diversas indústrias e comércio muito forte. Recordo-me do comendador Takayuki Maeda que era o maior produtor individual de algodão do Brasil. A cidade era sede do Grupo Maeda. Tínhamos também várias algodoeira, como a Santo Antônio, Paulinho Lopes e Tadashi Mine
A cidade era um expoente da nossa região, pois tínhamos a Delegacia Seccional de Polícia, Delegacia da Mulher, Posto da Receita Federal, Posto da Receita Estadual, e hoje temos apenas dois distritos, o que me recordo é que tínhamos a Delegacia da Mulher, que hoje perdemos para região, então nossa cidade era muito forte naquela época, e com o passar do tempo, nós deixamos de ser o expoente da Alta Mogiana.
Agricultura
A agricultura era muito presente e muito forte naquela época. Produzíamos algodão, milho, sorgo, soja e café. Com o passar do tempo, temos apenas a monocultura da cana-de-açúcar, mas não é somente da nossa região, mas em todo o Estado; Não conseguimos enxergar um salto maior para futuro, pois a cana não gera empregos em nossa região.
Temos que lembrar também da pecuária da nossa cidade, que havia aqui diversos produtores de leite, de carne e, para recordar, tínhamos a Nestlé, Ituvelat, que por questões logísticas e de produção acabaram encerrando as atividades em nosso município.
Empregos
Para absorver a mão de obra que essas empresas sempre fomentaram, nós tivemos a sorte de termos em nosso município a Fundação Educacional de Ituverava, a Santa Casa, a Indústria Santa Maria e também as Redes de Supermercados Liberdade e Paulista, que absorvem essa mão de obra, pois são os maiores empregadores do nosso município.
Mas não podemos ficar parados apenas nessas áreas. Nós temos que diversificar nossos negócios, temos que diversificar com indústrias. Para crescermos, o que falta são indústrias, que pode absorver a mão de obra e voltar a movimentar o comércio da nossa cidade.
Indústrias
Precisamos que nossos governantes desenvolvam um distrito industrial. Somos um município privilegiado, estamos às margens da Rodovia Anhanguera, que é a maior rodovia de escoamento do nosso país, tanto de extensão como de produção, e temos que aproveitar isso. Se tivéssemos um distrito industrial, com certeza nós cresceríamos bastante nesse ponto.
O que falta em município é o desenvolvimento dessa vila industrial, que possa absorver os profissionais que a Fundação Educacional de Ituverava forma, bem como da ETEC em seus cursos técnicos. Nós formamos muitas cabeças boas, porém, não conseguimos absorvê-las, nós precisamos ter potencial para mudar.
Então o nosso futuro, para voltarmos a ser a locomotiva da Alta Mogiana, é investir nessa área industrial, para que nós possamos trazer indústrias, incentivar as do nosso município, tornar-se um circulo onde trará dinheiro, emprego e fomentará a economia de nossa cidade.
Filantropia
Outra coisa importante é a parte filantrópica de nossa cidade. Nós temos a APAE, com um serviço, que não só atende pessoas especiais, mas também tem o projeto de saúde pública. Temos o Abrigo de Idosos, que presta um serviço social muito importante para nossa cidade; a creche Nossa Senhora do Carmo e também o Lar São Francisco de Assis, que são grandes empregadores, além de oferecer um serviço de qualidade para todos que precisam dessas instituições.
Governantes
O que tenho a dizer para nossos governantes é que olhem com mais carinho a população e que trabalhem mais pensando no povo, não pensando na próxima eleição, não pensando no cargo, o que pode fazer, que trabalhem para o povo. O próximo que vencer a eleição, conquistando um mandado, deve ser consequência do trabalho, e a dica que dou é para que pensemos mais no povo, em nossa cidade. Falta um feeling, não pensar somente na próxima candidatura, não pensar somente no mandado, deve fazer um trabalho legal para a população; quando todos os governantes pensarem no povo, na população, no bem comum, creio que nossa cidade irá dar um salto enorme, como sempre mereceu, e deve crescer.

Educação

Na área educacional, nossa cidade também é um exemplo: no Ensino Infantil nós temos a EMEI “João Antônio Macedo”, uma escola pública que presta um exímio serviço à população e para as crianças que estão aprendendo a ler e escrever. Temos também as escolas públicas municipais, as escolas particulares Anglo, COC, Objetivo e Positivo. Também não podemos esquecer as escolas de idiomas CNA e CCAA, que recebem alunos inclusive da região, de Aramina, Igarapava, Miguelópolis e Ipuã.
Então temos em nossa cidade a área educacional muito boa, a Fundação Educacional de Ituverava, com a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ituverava e Faculdade Dr. Francisco Maeda – Fafram, com diversos cursos que disponibilizam, é um expoente, além de ajudar a nossa economia a mover, pois a FE é uma das maiores empregadoras de nosso município.

Saúde

Em nosso município a área de saúde é excepcional. Nesse quesito, somos a locomotiva da Alta Mogiana, temos a Santa Casa de Misericórdia que presta um serviço excelente para a cidade e região, temos também o AME – Ambulatório de Especialidades, que também presta serviço e que é considerado o expoente de nossa cidade. Não podemos esquecer também do Hospital São Jorge, que trabalha com seriedade, com um corpo clínico excepcional e capacitado.
Temos também a UNIMED em nosso município que engloba cidades da nossa região, a SunMed, outra empresa da área de saúde. O que citamos prova que nós temos um futuro na área de saúde muito próspero, e que, se tratarmos melhor, conseguiremos expandir ainda mais com a criação do curso de Medicina em nosso município e a ampliação da Santa Casa, com construção do novo prédio; este conjunto trará diversos dividendos para nossa cidade e região.

Tribuna de Ituverava

Parabenizo a Tribuna de Ituverava pelos seus 70 anos completados agora no dia 9 de Julho de 2019, um jornal que durante esses 70 anos, sempre manteve a tradição e a honradez em todas as suas matérias, ao Sr. Ademar Cassiano, a Dona Guiomar Alves Cassiano, e posteriormente os filhos, o Sr. José Luiz Alves Cassiano, a Maria Aparecida Alves Cassiano e o genro Daniel Dantas, que agora também está à frente, juntamente com a família Cassiano.
A importância dos 70 anos, é um dos poucos jornais em nosso país que tem essa história em circulação, jornais tradicionais da nossa região como Franca, Ribeirão Preto, de Franca me recordo muito do Diário da Franca, hoje já não existe mais, se a Tribuna de Ituverava hoje está completando 70 anos, mostra sua capacidade e honradez que sempre fizeram em todas as suas matérias.
Desejo que a Tribuna de Ituverava que complete mais 70 anos e que permaneça com essa tradição, fazendo as matérias com honradez e independência, sempre relatando a história da nossa cidade, posso dizer isso categoricamente, pois está escrito no nosso jornal de 1949 até os dias de hoje. O país que não tem a sua história registrada, a sua história contada, não tenha dita, não é um país, e a importância disso é extrema, por isso eu acredito muito na Tribuna de Ituverava. Deixo aqui meu efusivo parabéns a vocês.