Professora participa de curso nos EUA

A professora ituveravense Carla de Paiva Barbosa Simini

A professora de inglês Carla de Paiva Barbosa Simini participou do Programa Líderes Internacionais em Educação 

Após uma breve e produtiva temporada nos Estados Unidos, onde concluiu o Programa Líderes Internacionais em Educação (International Leaders in Education Program – ILEP), a professora ituveravense Carla de Paiva Barbosa Simini esta de volta a Ituverava.
Iniciativa do Departamento de Estado dos Estados Unidos em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), o programa tem como objetivo oferecer oportunidade para professores de Inglês das mais diversas partes do mundo participarem de um curso de aperfeiçoamento de cinco meses nos Estados Unidos, permitir e estimular a troca de conhecimentos e experiências pedagógicas entre os participantes, oriundos de países em desenvolvimento, para que possam aplicar os novos conceitos em seus países.
Carla foi selecionada para o programa, no ano passado, depois de um rigoroso processo de seleção que contam de prova de proficiência em Inglês, análise de currículo e entrevista na Embaixada Americana. Entre os seis professores brasileiros selecionados, ela foi a única do Estado de São Paulo. Os demais participantes brasileiros são dos Estados de Minas Gerais, Santa Catarina, Pernambuco, Maranhão e Amazonas.
Além dos brasileiros, o ILEP também contou com representantes de diversas regiões do mundo, como Uganda, Gana, Índia, África do Sul, Malásia, Indonésia, Egito, Marrocos e Senegal. Todas as despesas, como transporte, hospedagem e alimentação foram custeadas pelo governo norte-americano.

Washington
A edição 2018 do Programa Líderes Internacionais em Educação teve início no dia 3 de janeiro e se estendeu até o dia 15 de maio. Inicialmente os professores foram recebidos em Washington, capital dos Estados Unidos, para um programa de boas vindas de cinco dias, onde foram realizadas diversas palestras e atividades.
Na ocasião, os participantes conheceram os principais locais da capital norte-americana, como a Casa Branca, o Capitólio (Congresso dos Estados Unidos), e diversos museus.
Posteriormente, eles foram para as universidades, e Carla seguiu para a James Madison University, localizada Harrisonburg, no Estado Virgínia, com mais de 20 mil alunos. A cidade possui cerca de 40 mil habitantes e foi fundada em 1780, logo após a Independência dos Estados Unidos.
Na universidade, a ituveravense assistiu aulas na Faculdade de Educação voltada para o ensino do Inglês como segundo idioma e relacionadas à gestão de sala de aula. “De modo geral, as aulas proporcionaram aos participantes o aprendizado de novos métodos de ensino, além de oferecer o contato com novas ferramentas tecnológicas em prol da educação”, destaca Carla.

Apresentado o Brasil
Ela também realizou estágio e lecionou em uma escola pública de Ensino Básico, na cidade de Harrisonburg, onde apresentou aos alunos um pouco mais sobre o Brasil e sua cultura, especialmente, a literatura brasileira, por meio de autores como Machado de Assis, Guimarães Rosa, Carlos Drummond de Andrade, entre outros.
Através do programa, Carla ainda teve a oportunidade de conhecer e se hospedar durante uma semana, na cidade de Nova York, onde visitou os principais pontos turísticos da cidade, como o Memorial do 11 de Setembro, o Central Park, o Museu de História Natural, o Museu da Imigração, o Museu de Arte Metropolitana, e assistiu a um show na Broadway.

Foi uma de suas mais importantes realizações 

Segundo a professora Carla Simini, participar do ILEP foi uma das maiores realizações profissionais e pessoais que ela já alcançou ao longo de sua carreira. “O Programa existe há mais de dez anos e foi criado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos para preparar e auxiliar professores de escolas públicas de diferentes países a implementarem novas metodologias e o uso da tecnologia em sala de aula em seus países, baseando no que estudaram e observaram ao longo dos cinco meses de experiência em faculdades e escolas públicas os estados Unidos”, afirma.
“Poder viver e observar uma outra cultura, principalmente com um olhar voltado para a educação, me permitiu ver que nós brasileiros não estamos tão atrás no tempo quando o assunto é sala de aula, mas ainda temos algumas necessidades que precisam ser atendidas para que possamos oferecer uma educação pública de melhor qualidade as nossas crianças e adolescentes. Na verdade, o que nos falta é estrutura e investimento, pois capacidade e coragem temos de sobra. Essa oportunidade me fez ter muito orgulho da minha profissão, apesar das dificuldades que enfrentamos diariamente, já que conseguimos realizar nosso trabalho com excelência, na maioria das vezes, mesmo diante de situações precárias”.
“É claro que o nosso sistema educacional se difere bastante com o dos outros países, e por isso os 64 participantes dessa edição do programa desenvolveram em diferentes grupos, vários Modelos de Aperfeiçoamento Profissional (Professional Development Module – PDM), para que todos nós possamos usá-los nas escolas juntamente com todo o corpo docente”.

Objetivo dos PDMs
De acordo com Carla, o maior objetivo dos PDMs foi identificar o problema central das escolas que cada professor leciona atualmente e desenvolver para as mesmas, soluções práticas e possíveis de serem aplicadas em qualquer escola dos 14 países participantes.
“Portanto, além de desenvolvermos um modelo de aperfeiçoamento pensando em nossas escolas, tínhamos também que analisar se o mesmo modelo poderia ser usado nos demais países. Estando de volta, tenho muito a analisar e estudar, visando melhorar minhas aulas. Não posso garantir que conseguirei transformar uma escola inteira, pois essa missão não cabe a um professor apenas, mas garanto que não há como ser a mesma pessoa e profissional após tamanha experiência”, conclui a ituveravense.

A profissional
A ituveravense Carla de Paiva Barbosa Simini, é casada com o advogado e professor Danilo Garnica Simini, e leciona a língua inglesa na Escola Estadual “Capitão Antônio Justino Faleiros”, no Colégio Nossa Senhora do Carmo e na Escola de Idiomas CNA.
Ela é filha de Ana Aparecida de Paiva e João Batista Barbosa, tem os irmãos Bruna de Paiva Campos e Rodrigo de Paiva Barbosa, e as sobrinhas Ana Luíza e Júlia.