Ranchos de Miguelópolis foram furtados recentemente

Uma das propriedades que sofreram furto

Entre o final do ano de 2017 e o início de 2018, doze ranchos em Miguelópolis, à beira do Rio Grande, foram alvo de furtos, de acordo com informações da Polícia Civil.
O aposentado Yazid Elie Khouri, uma das vítimas, dormia quando sua propriedade, às margens de uma represa do Rio Grande, foi invadida por ladrões às vésperas da virada do ano. Os criminosos arrebentaram o cadeado e levaram a carreta com o barco e o motor embora. Um prejuízo de R$ 23 mil.
“Estão brincando com a população de Miguelópolis. Chegou o momento de dar um basta nisso, porque o pavor está aumentando a cada dia”, afirma. Yazid Elie Khouri.
Na maioria dos casos, os criminosos se aproveitaram da falta de obstáculos entre as propriedades e o rio para chegar de barco aos ranchos.
A Polícia Militar informou ter aumentando o patrulhamento na zona rural e ter pedido apoio à PM Ambiental contra a ação de ladrões pelo Rio Grande.

Clima de medo
Diversos ituveravenses são proprietários de ranchos em Miguelópolis, e um deles foi alvo de furto. Uma das vítimas dos invasores de ranchos foi o aposentado Evaldo Fernandes Réu. Ele havia alugado uma propriedade às margens do Rio Grande para passar o réveillon com a família, mas o furto, logo no primeiro dia, abafou o clima de festa e deixou um prejuízo de R$ 8,5 mil.
Os criminosos entraram no local por volta das 3h e levaram o barco e o motor dele pelo rio. O furto só foi percebido no dia seguinte. “Diz que enquanto eles estavam roubando o motor deles estava funcionando, era um motor pequeno, mas ele ficou em marcha lenta. O roubo foi coisa de cinco minutos, foi muito rápido”, afirma, com base no que testemunhas disseram a ele.