Relembre filmes de super-heróis que completam 10 anos em 2018

Os filmes de super-herói são uma potência hoje, responsáveis por grande parte do lucro na indústria de Hollywood. É seguro dizer que a maior porcentagem deste êxito deve ser creditada aos estúdios Marvel, que conseguiu construir um universo megalômano, transpondo em grande estilo sua linha editorial de quadrinhos para o mundo através das telonas. Antes dela, o maquinário de tais produções funcionava de forma esporádica, entre erros e acertos, longe do verdadeiro império construído que temos hoje.
Todos querem uma fatia deste mercado, com obras interligadas e pertencentes ao mesmo mundo. Nem todos conseguem. Enquanto alguns tentam com todo afinco, outros ainda engatinham, tentando uma escalada mais simbólica.
Para comemorar uma década de alguns dos grandes filmes do gênero, que marcaram época e serviram para mudar o jogo de alguma forma, confira filmes que completam dez anos de lançamento em 2018. 

Batman: O Cavaleiro das Trevas
Lançado de forma simultânea nos EUA e Brasil no dia 18 de julho de 2008, o segundo filme da trilogia do homem-morcego de Christopher Nolan surgia para se tornar um verdadeiro fenômeno. Batman Begins (2005), o primeiro filme do personagem que o diretor comandou, foi enaltecido como o melhor já produzido até então com o personagem.
Já a continuação deu o passo além, quebrando os moldes possíveis e imagináveis para um filme do subgênero e transcendendo como um dos melhores filmes dos últimos dez anos. O maior sucesso de bilheteria de seu respectivo ano, O Cavaleiro das Trevas foi o primeiro filme do gênero a ultrapassar a absurda marca do US$1 bilhão. Fora isso, dez anos depois, é difícil encontrar uma lista que não incluía o longa dentre os melhores.
Heath Ledger deu a vida pela performance no papel do vilão Coringa, igualmente entrando para a história e recebendo um Oscar póstumo. O filme elevou tanto o nível que fica difícil para qualquer um planejar um filme do personagem depois disso.

Homem de Ferro
Lançado alguns dias antes no Brasil (30 de abril) em relação aos EUA (2 de maio), Homem de Ferro não foi tão bem-sucedido nas bilheterias quanto outros filmes recentes do gênero, mas foi elogiado pela imprensa e pela crítica, em especial devido ao desempenho do ressurgido Robert Downey Jr..

O Incrível Hulk
Poucos meses depois do primeiro filme do recém-lançado estúdios Marvel, O Incrível Hulk estreava nos cinemas. No dia 13 de junho de 2008, de forma simultânea, o longa chegava aos EUA e Brasil.
O público não comprou muito a ideia e a Marvel logo percebeu que o grandalhão esverdeado, na ocasião interpretado por Edward Norton, não funcionava em um filme solo. Alguns anos depois, já interpretado por Mark Ruffalo, o personagem monstruoso se mostrou um excelente coadjuvante, roubando todos os holofotes de seus protagonistas nos filmes dos Vingadores.

O Justiceiro: Em Zona de Guerra
Se existe um personagem da Marvel mais problemático no cinema do que o Hulk, este personagem é o Justiceiro. Problema principal: a história do ex-policial, cuja família foi inteiramente assassinada por criminosos, que parte em busca de vingança, é uma premissa muito batida e reprisada incansavelmente nas telonas.
Lançado no dia 5 de dezembro de 2008 nos EUA, O Justiceiro: Em Zona de Guerra, o terceiro filme do anti-herói para o cinema, estreou direto no mercado de vídeo brasileiro.
Antes disso, no entanto, a primeira aparição do personagem data de 1989, no qual foi vivido por Dolph Lundgren numa versão descaracterizada, cujo único propósito era pegar clara carona no sucesso estrondoso de Batman, de Tim Burton – filme que mostrou todo o potencial deste tipo de material.
Passados os anos 1990, os produtores tentaram novamente levar o matador às telonas, desta vez pegando carona no novo boom de obras do tipo em 2004. Servido por uma participação de John Travolta como o antagonista, O Justiceiro, com Thomas Jane, igualmente foi lançado direto no mercado de vídeo do Brasil.

The Spirit – O Filme
Lançado no dia 25 de dezembro nos EUA e no dia 20 de março de 2009 no Brasil, The Spirit é baseado nos quadrinhos de Will Eisner, sobre um dos primeiros super-heróis de todos os tempos, datando da década de 1940.
O longa, escrito e dirigido por Frank Miller nada tem a ver com o material original, mostrando-se apenas uma cópia em estilo e narrativa do sucesso Sin City – A Cidade do Pecado (2005), de Robert Rodriguez, o qual Miller havia codirigido.

Hellboy II – O Exército Dourado
Baseado nos quadrinhos underground de Mike Mignola, o primeiro Hellboy foi um projeto de paixão do diretor Guillermo del Toro, apaixonado por HQs e pelo personagem. O filme, lançado em 2004, não rendeu o resultado que se esperava em bilheteria, colocando um ponto final nos planos para uma continuação.
Entretanto, em uma verdadeira epopeia que durou quatro anos – tempo demais para um filme desses ficar engavetado – a possibilidade de um novo Hellboy finalmente tornava-se realidade, desta vez lançado pela Universal.
O Exército Dourado teve lançamento no dia 11 de julho nos EUA e 5 de setembro do mesmo ano no Brasil, sem grande sucesso de bilheteria.

Hancock
Único item da lista que não é baseado em quadrinhos, Hancock estreou no dia 2 de julho de 2008 nos EUA, chegando dois dias depois, em 4 de julho no Brasil. O filme fez enorme sucesso, se tornando uma das maiores bilheterias de seu respectivo ano.
O interessante da obra é que ela se divide em duas – em sua primeira metade sendo puramente uma comédia, que satiriza filmes de super-heróis que infestavam os cinemas já na época, trazendo para o jogo um Superman incorreto e beberrão.
Na segunda parte, se torna um longa mais dramático e emocional, uma vez que a reviravolta sobre o passado e identidade do herói entravam em cena, incluindo a personagem de Charlize Theron no meio da narrativa. Esta é uma história de origem às avessas, na qual apenas conhecemos o protagonista de verdade no ato final.