Saiba o que é verdade e o que é mentira em relação à alimentação

Poucos assuntos reúnem tantos mitos como a alimentação. Por conta disso, confira o que é verdade e o que é mentira em relação a tópicos como o consumo da carne de porco, de ovos crus e supostos alimentos que emagrecem.

Comer ovo cru pode matar?
Verdade.
O risco é mínimo, mas existe. Ovos podem vir contaminados com bactérias do gênero Salmonella, que provocam diarreias diluvianas. Segundo o American Egg Board (Conselho Americano do Ovo), somente um a cada 20 mil ovos tem o bacilo.
Mesmo se o ovo estiver contaminado, comer uma ou duas unidades cruas provavelmente não irá matar ninguém – falamos de ovos frescos e bem conservados, ingeridos por pessoas sadias.
O problema vira uma encrenca feia quando preparações à base de ovo cru são deixadas muito tempo expostas ao calor, condições que fazem a salmonela se multiplicar. É a famosa maionese de casamento que leva a festa inteira para o hospital.

Carne de frango é mais saudável que a de porco?
Mito.
O frango é figurinha fácil nos restaurantes que se propõem a servir comida “natural” ou “saudável”. O porco, por sua vez, afugenta até quem não é da turma do tofu e do arroz integral – mas acha importante pegar leve nos alimentos gordos.

Ocorre que o frango não é necessariamente mais magro ou mais saudável do que o porco. Tudo depende do frango, do porco e da parte do animal em questão (inclusive do boi, que tem carnes magras e carnes gordas). A pele do frango, por exemplo, é uma fonte de gordura saturada. Um lombinho de porco é muito mais magro do que uma sobrecoxa.

Água alcalina faz um bem enorme à saúde?
Mito.
A crença de que beber água alcalina – com o pH acima de 7 – pode beneficiar a saúde é um mito atrelado a várias baboseiras pseudocientíficas.
Existe uma corrente de terapeutas alternativos que prega a tal dieta alcalina como uma panaceia. Mal, a água alcalina não faz – a não ser para o bolso, porque seu valor é bastante elevado.

Existem alimentos que emagrecem?
Mito.
Outra mentira é a hipótese de que certos alimentos têm “calorias negativas”. Ou seja: seu valor energético é menor do que a energia que o corpo gasta para digeri-los. Limão, salsão, maçã, alface, brócolis e repolho estão nessa lista.
Nenhum estudo comprova essa teoria. Ninguém consegue se alimentar apenas com as coisas listadas acima.

Carne de porco malpassada é um perigo?
Verdade.
Primeiro, a parte boa: se o animal foi criado de acordo com as normas sanitárias previstas por lei, você pode comer sem neuras o porco malpassado. Agora, se você suspeitar da procedência do animal, peça para cozinhar um pouco mais.
Porcos criados em condições insalubres podem desenvolver duas verminoses que contaminam também os humanos. A tênia, conhecida por solitária, se aloja no intestino das pessoas; a cisticercose, causada pela larva do mesmo animal, pode se instalar no cérebro e até matar. Já a triquinose, que ocasiona problemas digestivos, só afeta suínos que tenham se alimentado de carne contaminada – algo impossível para porcos que só comem ração.