Santa Casa completa cinco meses de luta contra a Covid-19

Na linha de frente desde o início da pandemia, Dr. Gonçalves Dias fez uma análise da evolução da doença em Ituverava

O último boletim epidemiológico divulgado na sexta-feira, 14 de agosto, apontava que Ituverava tinha 207 casos positivos de coronavírus. Inclusive, nessa semana, o município ultrapassou a marca de 200 casos confirmados da doença e registrou mais duas mortes em decorrência da Covid-19.

Ao todo, 138 pacientes já se recuperaram e 08 morreram em decorrência do novo coronavírus. Ainda segundo a publicação, o número de notificações subiu para 2.359, 39 casos seguem sendo investigados, 296 estão sendo monitorado, 1.546 pacientes testaram negativo e 1.387 foram descartados, por apresentarem melhora no quadro clínico.

Nesta semana, especificamente no último dia 14 de agosto, completam cinco meses que a Santa Casa de Ituverava, juntamente com a Comissão Municipal de Enfrentamento à Covid-19, iniciou as ações de enfrentamento ao novo coronavírus no município e na região.

O primeiro caso no município foi registrado em 14 de abril. Na época, as capitais ainda eram as mais impactadas pela Covid-19. Movimento que agora parece se inverter.

Nos bastidores e na linha de frente no combate ao coronavírus da Santa Casa desde o início da pandemia, o médico Dr. Gonçalves Dias fez uma análise da evolução da doença em Ituverava.

“Tudo passou muito rápido. Em março, montamos os protocolos para atendimento aos pacientes suspeitos de Covid-19, que, naquele momento, eram os que haviam voltado de viagens do exterior e, ao mesmo tempo, criamos a ala Covid, com Enfermaria e UTI com cinco leitos”, afirma.

“No entanto, a doença evoluiu rápido e entrou em fase de transmissão comunitária, onde todos os pacientes com síndrome gripal poderiam ser casos de coronavirus, não sendo mais restrito apenas a pessoas que haviam viajado para o exterior”, observa.

Reativação do antigo Pronto Socorro

Conforme os dias foram passando e a doença avançando, segundo o diretor técnico da Santa Casa, para atender toda a demanda foi necessário a reativação do antigo Pronto Socorro.

“Tivemos que evoluir e, para isso, reativamos o antigo Pronto Socorro para atender separadamente casos suspeitos de Covid e ampliamos a UTI da ala Covid, que passaram a ter dez leitos”, destaca Dr. Gonçalves.

“Tendo em vista que a Santa Casa atende pacientes de toda a região, inclusive aqueles que não fazem parte da DRS-8, no início do mês de julho, atendendo a um pedido do Departamento Regional de Saúde de Franca e do governador de São Paulo João Doria e reativamos também a antiga UTI”, afirma.

Ampliação da UTI da ala Covid

Ainda segundo ele, os pacientes da UTI geral da Santa Casa foram transferidos para a antiga UTI, e no começo do mês de agosto, a UTI da ala Covid foi expandida para quinze leitos. “Para tudo funcionar adequadamente também foi necessário aumentar recursos humanos, como médicos, profissionais de Enfermagem, Fisioterapia, etc.”, observa.

“Já atendemos aproximadamente 150 pacientes com Covid de Ituverava e região e, em momento algum, deixamos de oferecer assistência a alguma pessoa por falta de recurso ou leito”, ressalta o médico.

Dr. Gonçalves alerta para a gravidade da doença e lamenta as vidas perdidas. “Muitos já perderam a vida e todos nós, sem exceções, precisamos aderir às medidas sanitárias de controle da doença ou então vamos viver por um bom tempo com a Covid-19 na nossa porta”, completa o diretor técnico da Santa Casa.