Santa Casa contará com unidade de AVC

Nesta semana, profissionais passaram por treinamento ministrado por médico e docente da USP, Octávio Pontes

Profissionais de saúde da Santa
Casa de Ituverava participam de treinamento ministrado por médico e docente da USP, Octávio Pontes

Mesmo tendo se consolidado como uma referência regional em Saúde, a Santa Casa de Ituverava continua a crescer por meio de novos projetos e procedimentos ainda inéditos na região. Nessa semana, a instituição deu mais um importante passo, ao promover uma capacitação aos seus profissionais, com o objetivo de instalar uma unidade de AVC.
O médico Octávio Pontes, docente da USP de Ribeirão Preto foi o responsável pela capacitação. “Temos feito essa capacitação em alguns hospitais e a Santa Casa de Ituverava demonstrou muito interesse em recebê-la, tanto por parte da administração quanto dos colaboradores, visando melhorar ainda mais o atendimento da instituição, que já é considerado referência”, afirma o médico.
“A capacitação é um passo importante para a futura instalação de uma unidade de AVC na Santa Casa. Quando for instalada, traremos para a instituição a telemedicina voltada ao AVC, que através dela, o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, considerado referência nessa área em todo o Brasil, dará apoio aos plantonistas da Santa Casa para lidarem com o tratamento do acidente vascular cerebral”, ressalta.

Tratamento eficaz
Segundo ele, o tratamento em uma unidade de AVC é bastante eficaz. “É feito através da terapia trombolítica, que é a aplicação de um medicamento na veia do paciente nas primeiras horas dos sintomas, o que faz com que a artéria entupida seja aberta. Trata-se de um tratamento cuja eficiência já comprovada e, Ituverava já tem tentado o credenciamento junto ao SUS”, observa.
“Também existe a trombectomia mecânica, que é um tratamento bastante comum nos Estados Unidos e Europa. Através de estudos, observamos sua viabilidade no Brasil e estamos trabalhando para credenciá-lo junto ao SUS, para ser mais uma opção para os pacientes”, diz o médico Octávio Pontes.

Vanguarda

Ainda de acordo com o médico, Ituverava, mais uma vez, estará na vanguarda da região, ao contar com uma unidade de AVC. “Será a primeira da região, o que representa um passo muito importante para Ituverava e cidades da região. Com esse tratamento é possível reduzir, de maneira significativa, as sequelas do AVC, que geralmente são muito graves”, enfatiza.
“O intuito é buscar um atendimento rápido e eficiente, através de uma equipe multidisciplinar. Com certeza, muitas vidas poderão ser salvas e, só tenho a parabenizar a Santa Casa por estar sendo tão proativa durante a capacitação de seus profissionais”, completa o médico Octávio Pontes, docente da USP de Ribeirão Preto.