Vacinação contra sarampo começou segunda-feira

Avanço do sarampo por todo o território nacional preocupa as autoridades

Foto de arquivo de Campanha de Vacinação contra Sarampo e Pólio

O avanço do sarampo por todo o território nacional, com mais de 4 mil notificações neste ano, tem colocado em alerta os órgãos de saúde do país. Apenas em Minas Gerais, 30 casos já foram confirmados, sendo que 26 deles – 86% do total – ocorreram nos últimos 90 dias. Para tentar frear a doença, nova campanha de vacinação começará segunda-feira, dia 7 de outubro.
A ação será dividida em duas etapas. De 7 a 25 de outubro, o foco será nas crianças de seis meses a 5 anos. A segunda fase, de 18 a 30 de novembro, com foco na população de 20 a 29 anos. Em ambos os casos, haverá o chamado Dia D em duas datas: em 19 de outubro e em 30 de novembro.
Segundo autoridades da área a ação é fundamental para evitar que a situação atual do sarampo ganhe proporções ainda maiores. “A única forma de prevenção, de fato, é através da imunização. Não há outra alternativa. Todos devem se vacinar e entender que se trata de uma doença séria, que traz consequências graves, como surdez, cegueira e alterações neurológicas, além de levar ao óbito”, afirmam.

Ituverava

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde e o Departamento Municipal de Vigilância Epidemiológica, em Ituverava, a primeira etapa se destinará a crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. A vacina estará disponível nas Unidades de Saúde entre os dias 7 e 25 de outubro. No dia 19 de outubro, sábado, será o Dia D da campanha.
A Secretaria da Saúde alerta que para vacinar, é necessário apresentar a Caderneta Nacional de Vacinação e, os locais de vacinação no município serão nas Unidades de Saúde, exceto na Unidade de Saúde Central (próximo ao AME) e na Unidade de Saúde de Capivari da Mata.
A secretária de Saúde, Janine Carvalho Ferreira Rokutan, fala sobre a importância da campanha. “Nesse ano, o Brasil passa por uma grande epidemia de sarampo. Para evitar que essa doença chegue ao nosso município, vamos prevenir trazendo as crianças de seis meses à menores de 5 anos de idade para vacinar. Contamos com a colaboração de todos os pais e responsáveis”, alerta a secretária.