Banco Nacional divulga cargos com melhores salários em 2021

A aréa da saúde é a que tem mais vagas disponíveis

Ocupações listadas seguem a tendência do mercado de trabalho, com profissões nas áreas de Saúde e Tecnologia

O Banco Nacional de Empregos (BNE) mapeou as 10 ocupações que têm os melhores salários neste começo de 2021. A lista foi divulgada e, entre os cargos estão diretor de TI, diretor hospitalar, diretor administrativo financeiro e diretor jurídico.
As ocupações listadas seguem a tendência do mercado de trabalho, segundo o CEO do BNE, Marcelo de Abreu. “A pandemia estimulou maiores contratações na área da saúde, e a transformação digital gerou mais contratações e valorização das vagas no setor de tecnologia”, explica.
As profissões que mais se destacaram são em cargos estratégicos, principalmente chefias. “As empresas investiram em contratar lideranças especializadas que ajudassem na retomada das atividades e fossem peças importantes para a transformação digital”, comenta Abreu.

Tendências
O candidato interessado em obter vagas deve se atentar às tendências do setor e buscar qualificação para preencher essas posições. “É importante que os candidatos prestem atenção nos setores que mais estão contratando e se aperfeiçoem em cursos para abrir um leque de possibilidades”, indica Marcelo.
Já o currículo deve ter informações atualizadas, objetividade e atenção aos erros. “É muito comum encontrar currículos desatualizados e com erros de ortografia. Os documentos devem ter informações objetivas e precisas, visto que os recrutadores não gastam muito tempo lendo currículos”, finaliza Abreu.

Palavras chaves
O uso de palavras-chave é um item básico para o candidato aumentar as suas chances de ter o currículo online visto pelos recrutadores.
Isso porque quando a triagem de currículos é feita diretamente por computador, o que acontece com muita frequência, os filtros selecionam, por exemplo, currículos que tenham o cargo, o objetivo profissional ou os conhecimentos específicos que o recrutador está procurando.
Eduardo Felix, especialista em recursos humanos e carreiras, explica que são utilizados softwares-robôs para a triagem inicial dos currículos. Esses softwares encarregados de selecionar os dados dos candidatos utilizam inteligência artificial para a leitura e busca de palavras-chave definidas pelos recrutadores.
“Esses robôs buscam, analisam e classificam os currículos com as palavras-chave mais aderentes à descrição da vaga e eliminam os menos qualificados. São utilizados para facilitar a vida dos recrutadores, que recebem centenas e até mesmo milhares de currículos para uma única vaga”, afirma.

Ferramentas personalizadas

Essas ferramentas podem ser personalizadas, ou seja, os recrutadores podem utilizar filtros e configurações específicas para receber, por exemplo, currículos apenas de profissionais que tenham 5 anos de experiência como gerente de RH.
“Caso você tenha 4 anos e 11 meses, está fora. Pode ser também que você tenha os 5 anos ou mais, mas seu cargo está como gerente de gente. O recrutador, caso não tenha colocado gente no filtro, não vai encontrá-lo. Portanto, é essencial a customização de acordo com as palavras-chave contidas na descrição da vaga”, aconselha Felix.
Há ainda sistemas que colocam filtros de forma explícita, ou seja, através de um questionário. Exemplos: Mora em São Paulo? Qual foi o último salário? Caso não esteja dentro do que a empresa quer, estará eliminado do processo.
No caso de a mesma vaga estar em diferentes sites de emprego, Felix recomenda se candidatar em todos, pois isso aumenta as chances de alguns desses filtros selecionar o currículo.