Bolsonaro, sobre Eletrobras: ‘Se não privatizar, acaba em caos’

Texto da medida provisória que abre caminho para a privatização da estatal deve ser analisado hoje pelo Senado

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a aprovação da MP da privatização da Eletrobras | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro fez nesta quarta-feira, 16, uma defesa enfática da privatização da Eletrobras. Em conversa com apoiadores ao deixar o Palácio da Alvorada, ele falou sobre a medida provisória (MP) que viabiliza a capitalização da estatal e pode ser votada ainda hoje pelo Senado.

“Agora o pessoal é contra a privatização? É brincadeira. Porque, se eu sair daqui e voltar o PT… Não vou aceitar discutir isso aqui. Se não privatizar [a Eletrobras], acaba em caos no sistema energético no Brasil. Porque roubaram tanto… E ninguém fala nisso”, disse Bolsonaro. “Está no Senado. Não vim discutir com ninguém aqui. Agora, quase tudo que é público é levado para a corrupção. Olha como eram as estatais no passado.”

Como Oeste noticiou, o relator da MP, senador Marcos Rogério (DEM-RO), deve entregar seu relatório nas próximas horas. Em entrevista coletiva concedida ontem, o parlamentar afirmou que seu esforço era no sentido de colher sugestões de emendas, com a finalidade de redigir um relatório que tenha pontos de convergência entre várias forças políticas.

A MP vai “caducar” — ou seja, perder a validade — caso não seja aprovada até o dia 22 de junho. O prazo de vigência de uma MP é de 60 dias, prorrogável uma vez por igual período.

Fonte: jornaldafranca.com.br