Central de Ituverava e inpEV arrecadam cestas básicas e alimentos para entidades

O material foi doado ao Rotary Club e ao Grupo ASA. Ao todo, a campanha do inpEV arrecadou 1.861 cestas em todo o país

Cestas básicas arrecadadas pela inpEV pela Central de Ituverava

Com o objetivo de ajudar famílias que estão em situação de vulnerabilidade em decorrência da pandemia de Covid-19, o inpEV – Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias promoveu campanha para arrecadar alimentos.
A iniciativa, realizada entre março e abril deste ano, contou com a participação de Centrais de Recebimento gerenciadas pelo instituto, Centrais gerenciadas por associações parceiras, postos de recebimento e a sede em São Paulo.
Devido ao engajamento de agricultores, revendas, indústrias e funcionários, foi possível arrecadar 1.861 cestas básicas, mais de 2 toneladas de alimentos (fora as cestas), além de itens diversos (85 kits de higiene e limpeza, 5 fardos de arroz, 2 fardos de pacotes de macarrão e 10 caixas de leite) e ainda recursos para a reforma da cozinha de uma instituição de caridade.

Doações em Ituverava
Como parte da campanha, a Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Ituverava, em parceria com a Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) arrecadou 80 cestas básicas, 119 litros de leite e 150 quilos de alimentos e produtos de higiene e limpeza.
Os produtos foram doados ao Rotary Club de Ituverava e ao Grupo ASA (Amizade, Solidariedade e Amor), que assiste a portadores de câncer do município e seus familiares, e entregues na manhã de sexta-feira, 7 de maio. As duas entidades destinarão os materiais para famílias cadastradas.

Iniciativa
A supervisora da Central de Recebimentos de Embalagens da inpEV em Ituverava, Bianca Oliveira Gonçalves Costa, fala sobre a iniciativa. “Foi uma ação de solidariedade que promovemos em parceria com a Fafram, assim como o inpEV realizou em todas as centrais pelo Brasil”, afirma.
“No total, foram 48 centrais que arrecadaram cestas básicas, alimentos e materiais de higiene e limpeza. Em Ituverava, também contamos com a parceria do Rotary Club e do Grupo ASA, que serão as entidades beneficiadas com as doações para contribuir no atendimento as famílias atendidas. Além do apoio das entidades, também tivemos o engajamento da Fafram, professores, alunos e indústrias”, destaca a supervisora.
O presidente do Rotary Club de Ituverava, Ismael Roberto de Oliveira, agradece as doações. “Estamos participando dessa ação maravilhosa para receber, em nome do clube, a doação de diversas cestas básicas”, afirma.
“Todas serão destinadas posteriormente para o projeto Mais Ituverava, desenvolvido pelo Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário “Nosso Teto” (NRDC), que é dirigido pela companheira Cristian Elizabete de Paula. Ela será a responsável pela distribuição das cestas para as famílias cadastradas. Cada cesta básica é algo muito valioso e já tem um destino certo”, observa Ismael Roberto de Oliveira.
A coordenadora do Grupo ASA, Luiza Helena Ferreira, também se mostrou bastante satisfeita com a iniciativa. “No dia 7, recebemos uma doação da Fafram, que foi muito importante para o Grupo ASA. Agradecemos de coração a todos os envolvidos nesse projeto, ao diretor da Fafram Márcio Pereira e, principalmente, ao Papai do céu, pelo leite e alimentos destinados a entidade”, disse.
“Todas as doações foram muito bem vindas e contribuirão para que possamos dar continuidade as nossas atividades. Ficamos muito gratos e esperamos poder sempre contar com o apoio do Fafram”, completou Luiza Helena.

Central de Ituverava
Gerenciada pelo inpEV, a unidade ituveravense realizou essa iniciativa em parceria com a Fafram, que contribuiu com a divulgação, armazenamento dos alimentos e intermediação com as entidades que receberão as doações.
Vale lembrar que a Fafram é a antiga gestora da Central de Ituverava e continua parceira na realização de iniciativas de educação ambiental, atividades do Dia Nacional do Campo Limpo e recebimentos Itinerantes, entre outras ações.
“Sempre focado em promover o bem para as pessoas e o planeta, o inpEV usou sua capilaridade para ajudar as comunidades em que está presente. Neste momento difícil em razão da pandemia, a atuação solidária de todos os elos da cadeia agrícola é fundamental para superarmos mais este desafio”, afirmou João César Rando, diretor-presidente do inpEV, entidade gestora do Sistema Campo Limpo (programa de logística reversa de embalagens vazias e sobras pós-consumo de defensivos agrícolas).

Sobre o inpEV
Desde 2002, o inpEV é a entidade gestora do Sistema Campo Limpo nas atividades de destinação de embalagens vazias de defensivos agrícolas e promove ações de conscientização e educação ambiental sobre o tema, conforme previsto em legislação.
É uma instituição sem fins lucrativos, formada por mais de 100 empresas e nove entidades representativas da indústria do setor, distribuidores e agricultores.

Sistema Campo Limpo
O Sistema Campo Limpo tem como base o princípio das responsabilidades compartilhadas entre todos os elos da cadeia produtiva (agricultores, fabricantes e canais de distribuição, com apoio do poder público) para realizar a logística reversa de embalagens vazias de defensivos agrícolas.
O Brasil é referência mundial na destinação ambientalmente correta do material, encaminhando 94% de embalagens plásticas primárias para reciclagem ou incineração.
Maiores informações sobre o inpEV e o Sistema Campo Limpo estão disponíveis no site www.inpev.org.br, no Facebook, Youtube e Instagram.