Cinco filmes para conhecer a obra de Tarantino

Com excelentes diálogos, muito sangue, violência e uma pitada de humor, os filmes de Quentin Tarantino fizeram dele um dos cineastas mais importantes de sua geração. Em geral, suas narrativas envolvem crimes, vinganças e assassinatos, muitas vezes de forma não linear.
A trilha sonora também é um elemento fundamental no cinema de Tarantino, o que garantiu ao cineasta algumas cenas memoráveis embaladas pela música. Dois exemplos notáveis podem ser encontrados em “Pulp Fiction” (1994), quando Mia Wallace (Uma Thurman) e Vincent Vega (John Travolta) fazem a icônica dança no restaurante ao som de “You Never Can Tell”, de Chuck Berry, e quando Mia coloca em seu rádio a canção “Girl, You’ll Be A Woman Soon”, de Urge Overkill.
Em meio a uma filmografia relativamente curta, conheça cinco filmes essenciais da carreira de Tarantino:

Cães de Aluguel (1992)
Na estreia oficial de Tarantino no cinema, o diretor já mostrou a que veio. O filme tem baixo orçamento e se passa quase todo em um mesmo ambiente, fatores que não prejudicaram em nada a narrativa. Repleta de palavrões e referências à cultura pop, a história retrata eventos anteriores e posteriores a um mal-sucedido roubo de diamantes feito por seis homens que não se conhecem e chamam um ao outro por nomes de cores. O próprio Tarantino está no elenco, como Mr. Brown.

Pulp Fiction (1994)
Uma das obras-primas do cineasta, “Pulp Fiction” reúne grande elenco (Uma Thurman, John Travolta e Samuel L. Jackson) e traz três histórias que estão ligadas, embora não sejam apresentadas de forma linear. Os diálogos divertidos, irônicos e, algumas vezes, até improvisados são o ponto alto do filme.

Kill Bill – Volume um (2003)
Provavelmente o filme mais sangrento de Tarantino, “Kill Bill” narra a busca de vingança da personagem Noiva (Uma Thurman) contra o Esquadrão Assassino de Víboras Mortais, que tentou matá-la quando ela estava prestes a se casar. O filme reúne elementos western, trash e de filmes asiáticos de artes marciais.

Bastardos Inglórios (2009)
O longa se passa durante a Segunda Guerra Mundial, mas é praticamente todo ficcional. Conta a história de dois planos para assassinar líderes nazistas, inclusive Hitler: um elaborado por uma jovem judia proprietária de um cinema e outro por um grupo de soldados judeus liderados por Aldo Raine (Brad Pitt).

Django Livre (2012)
Um faroeste moderno que conta a história de um escravo liberto percorrendo os Estados Unidos junto a um caçador de recompensas na tentativa de encontrar e resgatar sua esposa de um fazendeiro cruel. O filme se destaca pelas grandes atuações de Jamie Foxx (no papel de Django), Christoph Waltz (como Dr. King Schultz), Leonardo DiCaprio (como Calvin J. Candie) e Samuel L. Jackson (como Stephen).

Bruno da Silva Inácio cursa mestrado na Universidade Federal de Uberlândia, é especialista em Gestão Cultural, Literatura Contemporânea e em Cultura e Literatura.
Ele Cursa pós-graduação em Filosofia e Direitos Humanos e em Política e Sociedade. É autor dos livros “Gula, Ira e Todo o Resto”, “Coincidências Arquitetadas” e “Devaneios e alucinações”, além de ter participado de diversas obras impressas e digitais.
É colaborador dos sites Obvious e Superela e responsável pela página “O mundo na minha xícara de café”.