Comédia “Ataque dos Zumbis” traz enredo criativo e personagens cativantes

Com sequências bem montadas e piadas que vão do nonsense ao humor ácido, “Ataque dos Zumbis”, dirigido por Lin Oeding (das séries “Cobra Kai” e “Chicago Med: Atendimento de Emergência”), acaba de chegar ao Brasil, nas plataformas NOW, Looke, Vivo Play, Google Play, Microsoft, iTunes e Sky Play.

O longa é distribuído pela A2 Filmes e estrelado por Zachary Levi (“Shazam!” e “Thor: Ragnarok”), Brenton Thwaites (“Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar” e “Malévola” e da série “Titãs”), Karan Soni (da franquia “Deadpool”), Gregg Henry (da franquia “Guardiões da Galáxia”), Alan Ritchson (“A Mulher Invisível” e “As Tartarugas Ninja: Fora das Sombras”)e Barry Shabaka Henley (“Nasce Uma Estrela” e “O Terminal”).

A história tem como protagonista o personagem Desmond (Brenton Thwaites), um jovem pouco interessado em responsabilidades, especialmente no que se refere ao seu trabalho, na Ammotech, uma empresa que fabrica armas. É nesse ambiente que se passa a maior parte do filme, já que a empresa sofre uma espécie de epidemia zumbi depois que quase todos os trabalhadores bebem Zolt, uma bebida energética criada para militares, mas que por um “erro” acaba transformando as pessoas em verdadeiros maníacos sedentos por sangue.

Mentalmente, os trabalhadores se tornam zumbis, mas ao invés de ficarem lentos, eles se tornam ágeis e fortes. Agora, cabe a Desmond e aos amigos Mourad (Karan Soni) e Samantha (Jane Levy) lidar com esse problema e encontrar uma maneira de sair daquele lugar. A situação fica ainda mais dramática por conta de Samantha (por quem Desmond é secretamente apaixonado), que bebeu um pouco de Zolt e está se transformando lentamente em um zumbi.

Com uma fórmula que deu muito certo em “Zumbilândia” (Ruben Fleischer), “Ataque dos Zumbis” é um filme divertido e com bons efeitos visuais e enquadramentos. Também tem personagens cativantes e cenas bastante criativas, inclusive algumas que fazem referência a games clássicos. É o tipo de filme que mesmo você sabendo como vai terminar, não tem a mínima vontade de deixar de assistir, exatamente como os clássicos da Sessão da Tarde do fim dos anos 90 e começo dos anos 2000.

Bruno Inácio assistiu “Ataque dos Zumbis” antes de o filme ser lançado no Brasil, a convite da A2 Filmes

Bruno da Silva Inácio é jornalista, mestre em Comunicação e pós-graduado em Literatura Contemporânea, Política e Sociedade e Cultura e Literatura. Atualmente cursa quatro especializações (Cinema, Teoria Psicanalítica, Antropologia e Gestão da Comunicação) e reside em Uberlândia, onde trabalha como assessor de imprensa da Prefeitura.
É autor dos livros “Gula, Ira e Todo o Resto” e “Devaneios e alucinações”, participante de outras quinze obras literárias e colaborador da Tribuna de Ituverava e dos sites Obvious, Provocações Filosóficas e Tenho Mais Discos que Amigos. Também manteve, entre 2015 e 2019, a página “O mundo na minha xícara de café”, que chegou a contar com 250 mil seguidores no Facebook.