Couromoda começa nesta 2ª feira na capital em clima de retomada no setor

Compradores podem conferir os lançamentos outono-inverno e produtos de meia estação para pronta entrega. A feira no Expo Center Norte segue até a quarta-feira

Arquivo GCN

Depois de consecutivos adiamentos, a 48ª Couromoda (Feira Internacional de Calçados, Artefatos de Couro e Acessórios de Moda) começou nesta segunda-feira, 17, no , na capital paulista. A feira encerra nesta quarta-feira, 19.

A princípio prevista entre os dias 11 e 13 de janeiro de 2021, a feira foi adiada pela pandemia do coronavírus. A decisão buscou preservar a segurança sanitária dos colaboradores e compradores. Na época, a mudança atendia às restrições impostas pelo Governo do Estado de São Paulo.A feira reúne milhares de lojistas de todos os cantos do Brasil. Pelo menos 120 compradores de 17 países confirmaram presença no programa especial desenvolvido pela Couromoda. Os compradores podem conferir os lançamentos outono-inverno e produtos de meia estação para pronta-entrega.

“A Couromoda baliza o setor calçadista e também o de confecção, que deve ser um dos segmentos que mais crescerá no país. Na feira abrimos espaço para as categorias infantil, masculina, bolsas e assessórios mostrarem suas inovações e tendências para o mercado mundial, alavancando os negócios do setor”, diz Jeferson Santos, diretor-geral da Couromoda.A feira proporciona aos pequenos empresários os espaços coletivos. Os grupos Moda Franca, Moda RS, Sebrae-SP e Três Coroas Shoes reúnem 54 expositores e apoiadores. Pelo menos quatro vereadores da cidade compareceram para prestigiar a feira em São Paulo.

“Novo começo”
A Couromoda marca um novo começo para o setor calçadista que vem de crescimento. As vendas de Natal no Brasil em 2021 apresentaram 11,1% de crescimento, quando comparado com o mesmo período de 2020. Os dados são do ICVA (Índice Cielo do Varejo Ampliado).Em outras pesquisas, o Natal apresentou 10% de aumento nas vendas, de acordo com o Alshop (Índice Cielo do Varejo Ampliado). O setor criou mais de 37 mil postos de trabalho em todo Brasil entre janeiro e outubro de 2021.

Fonte: gcn.net.br