Em Ituverava teve mais mortes que nascimentos no ano de 2021

Em Ituverava nascesram 405 crianças em 2021

Segundo dados da Arpen, foram registrados 405 nascimentos e 465 óbitos no município ao logo do ano passado

Levantamento feito pela Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Brasil (Arpen), que representa todos os cartórios do país, mostra que os efeitos da pandemia da Covid-19 foram bastante severos ao longo de todo o ano de 2021.
No total, foram registrados 1.728.963 mortes em todo o território nacional, maior número desde o início da série, em 2015. A Arpen também aponta 2.623.899 nascimentos ao longo do ano passado.
Em muitos municípios, o número de óbitos chegou a superar o de nascimentos em 2021. Um dos exemplos é Ituverava, em que nasceram 405 bebês, mas morreram 465 pessoas. Na microrregião, também foram registrados mais óbitos que nascimentos em Aramina (61 óbitos e 48 nascimentos), Buritizal (44 óbitos e 37 nascimentos), Guará (206 óbitos e 192 nascimentos), Igarapava (293 óbitos e 288 nascimentos) e Miguelópolis (243 óbitos e 210 nascimentos).

Mais nascimentos
Já os municípios que registraram mais nascimentos que óbitos foram Jeriquara (37 nascimentos e 20 óbitos), Orlândia (426 nascimentos e 375 óbitos) e São Joaquim da Barra (508 nascimentos e 488 óbitos).
As duas maiores cidades da região também tiveram mais nascimentos que óbitos. No caso de Ribeirão Preto foram 8.840 nascimentos e 6.658 óbitos, enquanto em Franca foram 4.404 nascimentos e 3.562 mortes.
Vale destacar, no entanto, que embora Ituverava tenha registrado mais óbitos que nascimentos em 2021, o número de mortes não é o maior da história no município, pois fica atrás do de 2015 (474). Em seguida vêm 2017 (462), 2016 (457), 2020 (378), 2019 (341) e 2018 (334).

Nascimentos
O número de nascimentos em Ituverava ao longo de 2021, no entanto, foi o menor da série histórica iniciada em 2015. O principal motivo para isso é a instabilidade econômica provocada pela pandemia da Covid-19, o que gerou insegurança nas pessoas que planejavam ter filhos no ano passado.
O ano com maior número de nascimentos foi o de 2015 (506), seguido por 2020 (503), 2017 (497), 2019 (489), 2018 (474) e 2016 (436).
Também chama a atenção o fato de que 2021 não foi o primeiro ano da série histórica em que ocorreram mais mortes que nascimentos, já que o mesmo foi observado em 2016, ano em que nasceram 436 pessoas e morreram 457.

Nascimentos e óbitos em Ituverava

2021
Nascimentos: 405
Óbitos: 465

2020
Nascimentos: 503
Óbitos: 378

2019
Nascimentos: 489
Óbitos: 341

2018
Nascimentos: 474
Óbitos: 334

2017
Nascimentos: 496
Óbitos: 462

2016
Nascimentos: 436
Óbitos: 457

2015
Nascimentos: 506
Óbitos: 475

Nascimentos e óbitos na região

Ituverava
Nascimentos: 405
Óbitos: 465

Aramina
Nascimentos: 48
Óbitos: 61

Buritizal
Nascimentos: 37
Óbitos: 44

Guará
Nascimentos: 192
Óbitos: 206
Igarapava

Nascimentos: 288
Óbitos: 293

Jeriquara
Nascimentos: 37
Óbitos: 20

Miguelópolis
Nascimentos: 210
Óbitos: 243

Orlândia
Nascimentos: 426
Óbitos: 375
São Joaquim da Barra

Nascimentos: 508
Óbitos: 498

Franca
Nascimentos: 4.404
Óbitos: 3.562

Ribeirão Preto
Nascimentos: 8.840
Óbitos: 6.658