Fafram antecipa formatura do curso de Enfermagem

A solenidade foi viabilizada seguindo a orientação da Portaria nº 383 divulgada pelo MEC

Solenidade de colação de grau de alunos do curso de Enfermagem da Fafram

A Faculdade Dr. Francisco Maeda (Fafram) realizou sábado, 14 de novembro, a colação de grau antecipada de 11 formandos da 3ª turma do curso de Enfermagem, que poderão reforçar o atendimento nas unidades públicas durante a pandemia de Covid-19.
A cerimônia foi no campus da Fafram, em local aberto de área verde, onde foram adotados todos os protocolos de prevenção à Covid-19 e medidas de distanciamento social. O evento teve a presença da coordenadora do curso de Enfermagem, Daniela Sarreta Inácio, além dos familiares dos formandos.

Portaria do MEC
A solenidade foi viabilizada devido à Portaria 383/2020 publicada pelo Ministério da Educação (MEC) em abril deste ano, que autoriza a formação antecipada, não só de estudantes do curso de enfermagem, bem como de vários outros cursos ligados à saúde, como medicina, fisioterapia e farmácia para ajudar no combate ao novo coronavírus.
A medida visa reforçar as ações contra a doença e tem eficácia enquanto durar a situação de emergência de saúde pública. Para obter o grau, os discentes demonstraram ter concluído pelo menos 75% da carga horária prevista para internato médico ou estágio supervisionado.

Profissionais qualificados
“Para toda equipe acadêmica da Fafram é uma grande satisfação realizar a formatura de novos alunos e colocar no mercado de trabalho profissionais qualificados e prontos para atuar na área da saúde, que tem necessitado muito de mão de obra nesse momento, para contribuir com o trabalho de combate à Covid-19”, afirma o diretor da Fafram, Márcio Pereira.
A coordenadora do curso, Daniela Sarreta, fala sobre a importância desse momento para a vida profissional do aluno e como a formatura antecipada poderá impactar nas linhas de frente no tratamento contra o novo coronavírus.
“Parabenizo o grupo de alunos que participou da formatura antecipada, de acordo com o decreto de calamidade pública e com a Portaria do MEC. Diante dessa condição de pandemia que temos enfrentado, toda a diretoria e docentes da Fafram se sentem felizes e honrados pela conclusão dessa etapa e por viabilizar a inserção de mais enfermeiros no mercado de trabalho”, destaca.
“São profissionais totalmente capacitados e aptos, exatamente para reforçar a linha de frente da batalha contra a Covid-19, auxiliando na triagem, na assistência direta aos pacientes com sintomas respiratórios, na coleta de exames para que se possa chegar a um diagnóstico e indicar um tratamento e a conduta mais adequada”, observa a coordenadora.

Mercado de trabalho

Daniela Sarreta ainda lembrou que, em outra oportunidade, outros quatro alunos dessa turma também já foram graduados de forma antecipada e receberam o diploma do curso.
“Inclusive, dos onze alunos que se formaram no último sábado, seis já estão trabalhando em empresas para ajudar no enfrentamento da pandemia, e acredito que, provavelmente, devem permanecer vinculados a essas instituições que estão absorvendo profissionais para colaborar na manutenção da assistência em saúde de qualidade”, completa.