Fundação Seade apresenta dados sobre educação em Ituverava

Foto de arquivo: as escolas EMEF “Jardim Guanabara”, EMEF “Antônio Josino de Andrade”, EMEF TI “Maria Barbosa”, EMEF “Trajano Francisco Borges”.

Informações de 2019 contemplam o Ensino Fundamental e o Ensino Médio no município

Dados divulgados pela Fundação Seade, através da recém-lançada plataforma Painel dos Municípios, trazem um panorama da educação em Ituverava, no que se refere ao Ensino Fundamental e ao Ensino Médio. As informações são de 2019 e abrangem elementos como o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), taxa de aprovação e número de matrículas na rede pública e na rede particular.
Segundo a Fundação Seade, o Ideb, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental, caiu para 4,9 em 2019 após ter chegado a 5,2 em 2017 e a 5,9 em 2015. Em relação à etapa do 6º ao 9º ano, o índice aumentou de 3,5 em 2017 para 3,8 para 2019. Em 2015, a nota foi de 4,6. No Ensino Médio, o Ideb passou de 3,4 em 2017 para 4,7 em 2019.
O levantamento ainda aponta que a taxa de aprovação no Ensino Fundamental era de 83,6%, a de reprovação, 15,8% e a de abandono, 0,6%.
Na rede pública, nos anos iniciais do Ensino Fundamental, a taxa de aprovação era de 84%, de reprovação – 15,5% e de abandono – 0,5%. Nos anos finais, a taxa de aprovação cai consideravelmente, passando para 70,7%, ao passo que a de reprovação sobe para 28% e a de abandono para 1,3%.
No Ensino Médio, também da Rede Pública, a taxa de aprovação era de 94,3%, a de reprovação de 5,1% e a de abandono, 0,6%.
Na Rede Particular, no que se refere aos anos iniciais do Ensino Fundamental, a taxa de aprovação era de 99,8%, a de reprovação 0,2% e a de abandono, 0%. Nos anos finais, a taxa de aprovação cai para 98,3%, a de reprovação sobe para 1,5% e a de abandono passa para 0,2%. No Ensino Médio, também na Rede Particular, a taxa de aprovação era de 98,6%, a de reprovação 1,4% e a de abandono, 0%.

Matrículas

No caso das creches, as matrículas em 2019 estavam divididas da seguinte forma: 73,1% dos alunos (711) na Rede Municipal e 26,9% (261) na Rede Particular. Na pré-escola, a divisão é 80% na Rede Municipal (640) e 20% na rede particular (160).
Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, 69,5% (1.665) estavam na Rede Municipal e 30,5% (730) na Rede Particular. Nos anos finais, 73,7% (1.480) na Rede Municipal e 26,3% (527) na Rede Particular. No Ensino Médio, 77% (989) estavam na Rede Estadual e 23% na rede particular.

Município obteve a pior taxa de aprovação na microrregião

No que se refere à taxa de aprovação no Ensino Fundamental, Ituverava obteve o pior desempenho da microrregião, atrás de São Joaquim da Barra (97,% de aprovação, 1,7% de reprovação e 0,4% de abandono); Orlândia (96,4% de aprovação, 3% de reprovação e 0,6% de abandono); Igarapava (96,1% de aprovação, 3,9% de reprovação e 0% de abandono); Jeriquara (96% de aprovação, 3,1% de reprovação e 0,9% de abandono); Guará (95% de aprovação, 4,9% de reprovação e 0,1% de abandono); Aramina (94,%% de aprovação, 5,2% de reprovação e 0,3% de abandono); Miguelópolis (92,6% de aprovação, 7,3% de reprovação e 0,1% de abandono) e Buritizal (88,6% de aprovação, 11,2% de reprovação e 0,2% de abandono).
Ribeirão Preto, maior cidade da região, registrava 95,4% de aprovação, 4% de reprovação e 0,6% de abandono. Já Franca, segunda maior cidade da região, tinha 98,1% de aprovação, 1,5% de reprovação e 0,4% de abandono.

Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)

No comparativo com a microrregião, Ituverava também se saiu mal no Ideb. A nota alcançada pelos anos iniciais do Ensino Fundamental, por exemplo, foi de 4,9, o que colocou o município abaixo de São Joaquim da Barra (6,7), Jeriquara (6,7), Guará (6,5), Orlândia (6,3), Aramina (6,1), Igarapava (6,1) e Miguelópolis (5,7). Buritizal não obteve a participação mínima necessária de estudantes e por isso não foi avaliada. Já Ribeirão Preto e Franca receberam, respectivamente, os índices de 6,2 e 7,1.
Com índice de 3,8, a situação foi parecida nos anos finais do Ensino Fundamental, atrás de Orlândia (5,1), São Joaquim da Barra (4,9), Jeriquara (4,7), Igarapava (4,6), Aramina (4,5), Miguelópolis (4,4) e Guará (4,2).
Ituverava se saiu bem apenas no Ensino Médio, com índice de 4,7, na frente de Miguelópolis (4,5), São Joaquim da Barra (4,4), Buritizal (4,4), Jeriquara (4,3), Igarapava (4,1) e Guará (4,1) e atrás apenas de Orlândia (4,8).

Taxa de aprovação no Ensino Fundamental na microrregião (2019)

Ituverava
83,6% de aprovação
15,8% de reprovação
0,6% de abandono

São Joaquim da Barra
97% de aprovação
1,7% de reprovação
0,4% de abandono

Orlândia
96,4% de aprovação
3% de reprovação
0,6% de abandono
Igarapava
96,1% de aprovação
3,9% de reprovação
0% de abandono

Jeriquara
96% de aprovação
3,1% de reprovação
0,9% de abandono

Guará
95% de aprovação
4,9% de reprovação
0,1% de abandono
Aramina
94,%% de aprovação
5,2% de reprovação
0,3% de abandono

Miguelópolis
92,6% de aprovação
7,3% de reprovação
0,1% de abandono

Buritizal
88,6% de aprovação
11,2% de reprovação
0,2% de abandono

Ideb na microrregião (2019)

Ituverava
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 4,9
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 3,8
Ensino Médio: 4,7

São Joaquim da Barra
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,7
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,9
Ensino Médio: 4,4

Orlândia
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,3
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 5,1
Ensino Médio: 4,8

Igarapava
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,1
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,6
Ensino Médio: 4,1

Guará
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,5
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,2
Ensino Médio: 4,1
Miguelópolis
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 5,7
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,4
Ensino Médio: 4,5

Aramina
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,1
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,5
Ensino Médio: Número insuficiente de estudantes para avaliar

Buritizal
Ensino Fundamental (1º ao 5º):
Número insuficiente de estudantes para avaliar
Ensino Fundamental (6º ao 9º):
Número insuficiente de estudantes para avaliar
Ensino Médio: 4,4

Jeriquara
Ensino Fundamental (1º ao 5º): 6,7
Ensino Fundamental (6º ao 9º): 4,7
Ensino Médio: 4,3