Governo arrecada R$ 3,3 bilhões em leilão de 22 aeroportos

Sete concorrentes participaram da disputa; grande vencedor foi o consórcio Companhia de Participações em Concessões, subsidiária da CCR

O governo federal arrecadou R$ 3,3 bilhões com o leilão para a concessão de 22 aeroportos, realizado nesta quarta-feira, 7. Segundo o Ministério da Infraestrutura, o ágio médio foi de 3.820%, o que significa uma arrecadação R$ 3,1 bilhões acima do mínimo fixado pelo edital para o valor de contribuição inicial (R$ 186,2 milhões).

Além do valor à vista, as regras definidas no leilão preveem uma outorga variável, a ser paga a partir do quinto ano de contrato. O investimento total nos 22 aeroportos em um período de 30 anos deve ser de R$ 6,1 bilhões, dos quais R$ 2,8 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,4 bilhão no bloco Norte. Ao todo, sete concorrentes participaram da disputa. O grande vencedor foi o consórcio Companhia de Participações em Concessões, subsidiária da CCR, que levou os blocos Sul e Central.

A Vinci, que já é administradora do aeroporto de Salvador, foi a vencedora do bloco Norte, formado por sete aeroportos e cujo principal ativo é o de Manaus.

Este foi o segundo leilão de aeroportos realizado durante o governo do presidente Jair Bolsonaro. Em março de 2019, foram arrecadados R$ 2,377 bilhões com a transferência de 12 aeroportos para a iniciativa privada. O ágio médio, na ocasião, ficou em 986%.

Veja os vencedores de cada trecho:

Bloco Sul
Companhia de Participações em Concessões: R$ 2,128 bilhões (ágio de 1.530%)

Bloco Norte
Vinci Airports: R$ 420 milhões (ágio de 778%)

Bloco Central
Companhia de Participações em Concessões: R$ 754 milhões (ágio de 9.160%)

Fonte: revistaoeste.com