Inverno começa sem previsão de queda brusca nas temperaturas

Até o fim de julho é possível que o Brasil experimente uma nova onda de frio

A estação será marcada por chuvas abaixo da média no Sul e no Sudeste, segundo o Inmet

O inverno começou no hemisfério na terça-feira, 21 de junho e seguirá até 22 de setembro, às 22h04 (horário de Brasília). Estação mais fria do ano, durante os três meses de sua ocorrência, as noites são mais longas e os dias mais curtos devido ao ângulo de inclinação do planeta, diminuindo a incidência de raios solares nesse período.
O inverno, normalmente, é o período menos chuvoso das regiões Sudeste, Centro-Oeste e parte das regiões Norte e Nordeste do Brasil, enquanto os maiores volumes de chuva concentram-se sobre o noroeste da Região Norte, leste do Nordeste e parte da Região Sul do Brasil.
Além de uma menor incidência de radiação solar, a estação caracteriza-se também, pelas incursões de massas de ar frio, vindas do sul do continente, que provocam queda acentuada da temperatura do ar, resultando em valores médios inferiores a 22ºC sobre a parte leste das regiões Sul e Sudeste do Brasil.
A ação do fenômeno La Niña, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), deve persistir durante todo o inverno de 2022, com tendência de potencializar as chuvas nas regiões Norte e Nordeste e reduzir a possibilidade de chuvas mais intensas no Sul e no Sudeste.

Região Sudeste
Uma das principais características do inverno na região Sudeste do Brasil é o predomínio de dias secos e ensolarados. As médias de precipitação são baixas ao longo da estação em toda a região. Os maiores volumes médios de chuva variam de 80 a 100 mm, apenas no mês de setembro, em algumas áreas dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro.
A previsão do Inmet para o inverno na região indica que as chuvas devem permanecer próximas ou ligeiramente abaixo da média porém, não se descarta a ocorrência de chuvas próximas ao litoral da Região Sudeste, devido a passagem de frentes frias.
No caso das temperaturas, elas devem permanecer acima da média em grande parte da região, porém não se descarta a possibilidade de queda na temperatura média do ar devido à entrada de massas de ar frio, podendo ocorrer formação de geadas em regiões de altitude elevada, de acordo com o Inmet.

Frio moderado no inverno de 2022
De acordo com o agrometeorologista Celso Oliveira, da equipe da Climatempo, a passagem das massas de frio no inverno deste ano será frequente, mas nem todas serão tão abrangentes como a da segunda quinzena de maio. “Na intensidade, acho que sim. Mas não obrigatoriamente vai fazer frio o tempo todo. O frio poderá ser pior no Sul e partes do Sudeste e Centro-Oeste, especialmente em Mato Grosso do Sul”, disse.
Mas ele alerta que, até o fim de julho, é possível que o Brasil experimente novamente uma onda de frio parecida com a que gelou o país no começo da segunda quinzena de maio.
Ainda que a estação seja marcada por frio frequente, a previsão do Climatempo ainda indica que apenas 2 ou 3 massas polares vão efetivamente gerar situações de onda de frio no país. A tendência de neutralidade no centro e leste do Pacifico Equatorial, mas com características frias, vai facilitar a passagem de outras massas de ar frio sobre o Brasil ao longo do inverno.
Segundo Celso Oliveira, serão diversas massas de ar frio, mas até agora, somente duas parecem ter potencial para efetivamente espalhar o frio intenso pelo país: uma na segunda quinzena deste mês e outra em julho. Outra moderada a forte é esperada para agosto.

Queimadas
Vale lembrar que, com a redução das chuvas em grande parte do país nesta época do ano, tem-se a diminuição da umidade relativa do ar, que consequentemente favorece o aumento da incidência de queimadas e incêndios florestais, bem como aumento de doenças respiratórias.

Ituverava

Em Ituverava, de acordo com o Climatempo, a previsão para este fim de semana é de dias ensolarados e noite de tempo aberto. No sábado, 25 de junho, a máxima prevista é de 30ºC e a mínima, 15ºC. Já no domingo, 26, a temperatura pode chegar até 31ºC e a mínima, a 14ºC.