Jovem uberabense recebe prêmio de melhor atriz

O premiado filme uberabense #ninfabebê, que recentemente foi tema de reportagem do Tribuna Teen, continua se destacando em festivais internacionais. Atualmente, o longa metragem já soma quase 30 prêmios, sendo que um dos mais recentes foi o de Melhor Atriz, concedido à Giovanna Cristine Felisbino de Almeida, 21 anos, no Festival de cinema de Caruaru.
No filme, duas adolescentes – Cibele (Dandara Adrien) e Daiana (Giovanna Cristine Felisbino de Almeida) – se organizam para passar um final de semana sozinhas em casa, na ausência de seus pais. Utilizando um aplicativo de telefone celular que mescla a gravação de imagens captadas ao vivo com a interação com outros apps, ambas registram todos os momentos desta festa particular, regada à música alta, bebidas e chats na internet.
No decorrer da primeira noite, um estranho junta-se a elas e então tudo se complica terrivelmente.
A protagonista da história é Cibele (Dandara Adrien), que tem o codinome #ninfabebê e é o retrato de uma geração que vive para curtir e ser curtida. Assim como tantos, ela acredita que a felicidade só existe se for compartilhada. Inspirada na mitologia grega, esta ninfa é vigiada por monstros e adorada por deuses, todos muito humanos.
Em entrevista ao Tribuna Teen, a atriz Giovanna Cristine Felisbino de Almeida conta sobre sua carreira e projetos e fala da emoção em ser premiada. Confira:

Filme
“Esta foi a primeira vez em que atuei. Foi no susto (risos). Já tinha feito uns 6 meses de teatro quando era criança, mas nunca tinha feito nada sério. O Aldo [Aldo Luís Pedrosa, diretor do filme] já havia sido meu professor, então, minha prima, que também já tinha sido aluna dele, ficou sabendo dos testes para o Ninfa. Ela disse que eu deveria ir, e eu acabei indo, muito sem esperanças, porque nunca tinha feito nada e a maioria das candidatas eram pessoas que já faziam teatro, já haviam encenaram, etc. Então eu pensei ‘não custa nada eu ir só pra aprender um pouco como isso funciona (um teste de elenco)’, e foi ótimo”.

Gravações
“A equipe sempre foi muito maravilhosa! As gravações ocorreram em uma casa só, então isso nos aproximou muito. Nos tornamos realmente a ‘família #ninfabebe’. Sempre uns ajudando os outros, foi uma interação ótima”.

Premiação
“Recebi o prêmio de Melhor Atriz na 4ª edição do Festival de Cinema de Caruaru. Eu não sei nem explicar o que senti quando fiquei sabendo. É muito bom saber que viram, repararam, reconheceram seu trabalho. Eu jamais poderia esperar por isso! É mágico, e eu só tenho a agradecer a oportunidade de ter participado desse projeto #NinfaBebe que é um sonho”.

Projetos
“Por enquanto ainda não tenho nada em mente, pois ainda não surgiu nada. Estou focada na minha faculdade [Giovanna cursa Direito] e outras, como começar a fazer um curso de inglês! Mas eu espero poder ter outras oportunidades de mostrar meu trabalho. Amei atuar, amei estar ali, me encaixei nesse trabalho”.

CINEMA NACIONAL 

“Falar do cinema nacional é falar de dificuldades, burocracia, críticas e tudo mais. Porém, vejo um lado bom nisso tudo, o quanto as pessoas estão tendo mais liberdade força de vontade para criar projetos como esse. Pense para o pessoal de fora, de outros Estados do Brasil por exemplo, saber que o interior de Minas Gerais lançou um filme que ganhou e prêmios internacionais, é muito especial”.