Ministério libera uso da hidroxicloroquina em pacientes graves

O Ministério da Saúde anunciou a distribuição de 3,4 milhões de unidades de hidroxicloroquina para o tratamento de pacientes diagnosticados com o novo coronavírus em estado grave. O medicamento, próprio para malária, será liberado até a próxima sexta-feira, 27. 

A pasta elaborou um protocolo para a aplicação do remédio. As diretrizes preveem um tratamento de cinco dias dentro do hospital. “Não usem fora do ambientes hospitalar. Não é seguro. Tem que ser feito com acompanhamento médico, pode ter alterações no ritmo do coração”, alertou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos do Ministério da Saúde, Denizar Vianna.

De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o uso do medicamento ficará a critério do médico. “Se ele entender que o paciente grave pode se beneficiar, o que vamos fazer é deixar esse remédio ao alcance dele”, explicou.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, em sua conta oficial no Twitter, que o tratamento da Covid-19 com hidroxicloroquina “tem se mostrado eficaz nos pacientes ora em tratamento”. “Nos próximos dias, tais resultados poderão ser apresentados ao público, trazendo o necessário ambiente de tranquilidade e serenidade ao Brasil e ao mundo”, escreveu.

Fonte: www.crusoe.com.br