Morre terceiro policial civil da Delegacia de Ituverava por complicações da Covid-19

Delegacia de Ituverava. No destaque o policial civil Wagner Fernando da Silva

Wagner Fernando da Silva estava internado na UTI da Santa Casa da cidade. Outros seis agentes testaram positivo e cumprem quarentena

Morreu domingo, 4 de outubro, o terceiro policial civil da Delegacia de Polícia de Ituverava, infectado pelo novo coronavírus. O investigador Wagner Fernando da Silva estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), na Santa Casa da cidade.
Wagner Fernando da Silva, 49 anos, é casado com Luciana e são seus filhos Matheus e Victor. O corpo foi sepultado por volta das 17h30 de domingo, 4 de outubro, no Cemitério Bom Pastor.
Em setembro, o delegado Márcio Barbosa Macedo, 55 anos, e o policial Cláudio Rodrigues Magalhães, de 52 anos, não resistiram às complicações causadas pelo coronavírus. Os dois chegaram a ser internados em hospitais da cidade.
Outros seis agentes da Delegacia de Ituverava testaram positivo para a Covid-19. Segundo o delegado seccional Wanir José da Silveira, todos foram afastados após o diagnóstico e cumprem quarentena em casa.
Ainda segundo o chefe da polícia, qualquer agente que apresente sintomas de Covid-19 está passando por testagem e, caso o exame dê positivo, o afastamento é imediato.

Atendimento à população

Por causa do surto, a Polícia Civil precisou fazer mudanças na delegacia, mas ninguém ficará sem atendimento, inclusive aos finais de semana, de acordo com o delegado seccional. Wanir afirma que policiais civis de outras cidades foram deslocados para trabalhar em Ituverava temporariamente.
Segundo o delegado seccional, com exceção de crimes como roubo, homicídio e estupro, os moradores de Ituverava podem prestar queixa no site da Polícia Civil e um delegado ligará para a vítima, se necessário, para fornecer orientações e apurar o caso.