Olimpíadas serão cerca de R$ 15 bilhões mais caras por conta do adiamento

Os Jogos Olímpicos de Tóquio, marcados para julho do ano que vem, terão um custo extra de US$ 2,8 milhões (cerca de R$ 15 mi na cotação atual) por conta do adiamento do evento que aconteceria esse ano.

O número foi divulgado oficialmente pelo Comitê Organizador dos Jogos e é 50% maior do que a imprensa japonesa circulou na semana passada.

Custos

O Governo Metropolitano de Tóquio arcará com U$ 1,1 bilhão (cerca de R$ 5,8 bi), enquanto o Comitê Organizador contribuirá com US$ 1 bi (cerca de R$ 5,3 bi). O restante, U$ 700 mi (cerca de R$ 4 bi), será coberto pelo Governo do Japão.

O valor foi estimado inicialmente em US$ 2,7 bilhões, cerca de R$ 14 bilhões na cotação atual, como foi informado em março pelo jornal japonês especializado em economia Nikkei, ainda no início da pandemia. Segundo as novas informações, esse número foi reduzido simplificando alguns eventos.

Custo sistema de inspeção

O custo do sistema de inspeção para atletas e do Centro de Controle de Doenças Infecciosas será totalmente coberto pelo governo do Japão, uma vez que servirá como função central para o controle da Covid-19 nos jogos, bem como apoiar as medidas de controle de fronteira que vêm sendo implementadas pelo governo.