Palestra sobre tuberculose é ministrada em Aparecida do Salto

A enfermeira, Maria Aurister fala sobre tuberculose, em Aparecida do Salto

O Dia Internacional de Luta Contra a Tuberculose é celebrado em 24 de março 

O Dia Internacional de Luta Contra a Tuberculose é celebrado em 24 de março. Em alusão à data, na segunda-feira, dia 26 de março, a Unidade de Saúde de Aparecida do Salto promoveu palestra sobre o tema, ministrada pela enfermeira, Maria Aurister, contou com o apoio de toda a equipe da Unidade.
A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e sistemas. O principal sintoma é a tosse seca ou produtiva. A transmissão da doença, que é aérea, tem cura e o tratamento dura no mínimo seis meses, é gratuito e disponibilizado pelo SUS.
O secretário de Saúde, Dr. Alcides Antônio Maciel Júnior, fala sobre a atividade. “Parabenizo a equipe da Unidade de Saúde de Aparecida do Salto pela iniciativa de levar à população informações importantes sobre essa doença, que ainda apresenta muitos casos em todo o país. Atividades de conscientização são indispensáveis para prevenir doenças como essas”, destaca Maciel Júnior

O que é Tuberculose?
Uma doença altamente contagiosa, a tuberculose – também conhecida como TB – pode ser facilmente transmitida pelo ar, saliva ou a partir do contato direto com outros tipos de secreções corporais do indivíduo contaminado pela bactéria.
O problema é considerado grave e pode afetar diferentes órgãos do corpo. A bactéria Mycobacterium tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), responsável pela infecção pode chegar aos ossos, rins, cérebro, pele e inclusive coluna vertebral.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, surgem no mundo até 6 milhões de novos casos da doença anualmente. Só no Brasil, os casos chegam a atingir 70 mil pessoas e levam à morte até 4,6 mil delas.
A tuberculose ainda é considerada um problema para a saúde pública do país. Mas, felizmente, os dados têm sofrido reduções positivas nos últimos anos, apesar de ainda serem preocupantes.

Sintomas mais comuns
É comum que o paciente sofra com alguns sintomas característicos da doença, como: febre alta, tosse, dores na região do tórax, falta de ar, sensação de mal-estar, perda de peso considerável e palidez.
Por isso, é bom a pessoas estar atenta e observar o desenvolvimento da doença, para que ela possa ser analisada corretamente pelo médico pneumologista. É possível que em algum momento os sintomas possam ser confundidos com sinais de outros problemas de saúde como, a pneumonia mas se observados o tempo em que eles surgiram, é possível distinguir os dois problemas.

Como acontece? 

O quadro infeccioso se inicia nos pulmões a partir de uma bactéria responsável pela irritação do local. Quando atinge outras partes do corpo, é possível que ela se multiplique e atinja diretamente o sistema imunológico do paciente. Existem 3 possíveis formas para que a doença se aloje no organismo:
• O sistema imunológico debilitado entra em contato direto com as bactérias, que acabam se multiplicando no organismo após um determinado período. Comum em casos de tuberculose pulmonar.
• A bactéria pode ficar adormecida no organismo durante um longo período de tempo. Quando o indivíduo fica com a imunidade baixa é possível que a bactéria em questão fique ativa e causa os sintomas da tuberculose.
• O organismo mesmo em contato direto com a bactéria consegue eliminá-la sem que o indivíduo em questão sinta os sintomas decorrentes da doença.