Professores listam os conteúdos de matemática que mais caem no Enem

As versões digital e impressa do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2021 vão ser realizadas nos dias 21 e 28 de novembro, com perguntas iguais em ambas as modalidades.
Com a data se aproximando, o estudante começa a se preocupar com os conteúdos mais específicos que sempre são pedidos na prova ou suas deficiências em cada matéria.
Para ajudar, o portal UOL selecionou, com a ajuda de professores, os temas que mais caem no Enem em matemática para você não deixar de revisar. Primeiramente, os professores ouvidos pela reportagem são categóricos ao dizer que é preciso que o aluno saiba ler antes de começar a fazer as contas.
Segundo o professor Sérgio Ghiu, professor de matemática do Sistema de Ensino pH, uma das maiores dificuldades dos estudantes é ler o problema e entender como traduzir aquilo que está sendo falado para uma linguagem matemática.
Além disso, ele diz que ser preciso interpretar a informação que está sendo dada em um gráfico ou em uma tabela.
O professor Giuseppe Nobilione, coordenador de matemática do Objetivo, faz o mesmo alerta. “Quase todas as questões do Enem aparecem em forma de texto. Um texto que o examinador mesmo faz ou um texto que ele tirou de um jornal, de uma revista. É em cima daquele texto que ele complementa a pergunta que vai fazer. São sempre questões longas”, diz.
Por isso, diz ele, é necessário que o aluno tenha uma boa capacidade de leitura, caso contrário, o estudante poderá ficar muito desanimado com as questões e ser prejudicado por conta do nervosismo.

Questões
As questões do Enem podem ser de tudo o que você puder imaginar. Já apareceu uma obra de arte, por exemplo, ou apareceu uma tabela, ou uma figura qualquer. Uma vez apareceu a taça da Copa do Mundo. Pode-se abordar qualquer tipo de coisa e isso é muito positivo.
E o que o estudante precisa saber para resolver essas questões? Segundo o coordenador do Objetivo, basicamente, 30% ou 40% das questões, depende apenas de conhecimentos básicos.
“É fazer operações, executar uma tarefa. Às vezes, em uma tabela, por exemplo, é só fazer uma leitura”, constata.
No entanto, existem alguns assuntos que sobressaem aos demais pela frequência com que são pedidos. Sobre isso, o professor Sérgio Ghiu faz um alerta: “o tema que mais cai é a proporcionalidade. E por que o Enem coloca muita proporcionalidade? Porque é o tema do dia a dia. É o tema da matemática do dia a dia, da matemática do mercado… é a tal da regrinha de três”.
“Logicamente que, quando a gente fala de grandezas proporcionais, a gente não se limita àqueles probleminhas de regrinha de três. Mas tudo aquilo que envolve variações de grandeza. Então, você pode usar mapa, escala, a própria regra de três, tanto simples quanto composta. É um tema que destoa dos demais, dado que ele tem 22% do índice de questões que caíram de 2016 para cá”, destaca.