Restrição de circulação de pessoas começou hoje, às 23h Serviços essenciais continuarão a funcionar normalmente durante qualquer período, inclusive no horário restrito

Imagem: ANTONIO MOLINA/ZIMEL PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A partir das 23h de hoje começa a restrição de circulação de pessoas em Franca e em mais 644 cidades do Estado de São Paulo. A medida para conter o avanço da Covid, anunciada na última quarta-feira pelo governador João Doria (PSDB), será das 23h às 5hs até o dia 14 de março.

Os serviços essenciais continuarão a funcionar normalmente durante qualquer período, inclusive no horário restrito. Também não haverá advertência, multa ou impedimento à circulação de trabalhadores. O Governo busca endurecer a fiscalização contra aglomerações em qualquer horário e eventos ilegais ou proibidos aos finais de noite e madrugadas. Não ficou claro na restrição imposta pelo governo se o funcionamento do serviço de entregas, o sistema delivery, poderá funcionar. Com isso, em Franca o serviço deverá seguir liberado. “Nesse primeiro momento não temos muitos parâmetros pra seguir, porém a gente aguarda um novo pronunciamento do governo para a normatização das medidas. No nosso entendimento, o delivery não tem horário pra parar. Os restaurantes param às 20h o atendimento ao público, mas o delivery não tem um horário restrito. Então funciona normalmente”, explicou Caio Carvalho, Chefe da Vigilância Sanitária de Franca, nesta sexta-feira. Caio acrescentou que o foco é evitar aglomerações, não prejudicar o trabalhador. “Num primeiro momento não haverá restrição ao trabalhador que precisa sair de casa. O Foco desse toque de restrição é realmente tirar os festeiros da noite, inibindo essas festas clandestinas. Não podemos penalizar o trabalhador por conta dessas pessoas que promovem aglomeração.” Nas últimas semanas houve aumento significativo no número de internações em São Paulo, principalmente em relação a pacientes graves com COVID-19. Em Franca, fevereiro nem acabou e já é o mês com mais mortes por coronavírus, desde o início da pandemia. De acordo com o último boletim, a cidade chegou ao total de 19.187 diagnósticos positivos e 329 mortes. A média de casos diários voltou a subir, indo a 157,1. Já a de mortes continua em 2,1 por dia, no acumulado da última semana. “Pedimos a compreensão de todos. Estamos passando por um momento difícil, Se não tiver o apoio da população, do poder público, dos poderes de segurança, a gente não vai conseguir superar essa pandemia”, concluiu Caio Carvalho. 

Fonte: gcn.net.br