Versão russa de “O Senhor dos Anéis” de 1991 é divulgada

É difícil encontrar alguém que não tenha assistido ou pelo menos escutado falar sobre a trilogia cinematográfica de O Senhor dos Anéis, dirigida por Peter Jackson. Ao todo, os filmes, baseados na obra de J.R.R. Tolkien, receberam 17 estatuetas do Oscar, o que rendeu à franquia o título de saga mais premiada da história.
Mas o que pouca gente sabe é que a trilogia, filmada na Nova Zelândia e que começou em 2001 não foi a primeira adaptação audiovisual do livro. Dez anos antes, em 1991, uma versão russa da primeira obra, A Sociedade do Anel, havia sido exibida na Leningrado TV (atual 5TV), mas acabou esquecida com o passar dos anos.
Por muito tempo, os fãs da saga consideraram que a versão, feita no finalzinho da União Soviética, era apenas um delírio coletivo, já que o filme nunca foi reprisado na televisão. Até que, na última semana, algum “herói” disponibilizou a produção completa no canal do YouTube da 5TV (Parte 1 e Parte 2).
Infelizmente, a obra, intitulada Khraniteli (que pode ser traduzida como Os Guardiões), só está disponível em russo. Mas o idioma não impediu o sucesso tardio do filme, que já soma mais de 1,5 milhão de visualizações na plataforma de vídeos.

Cenários
Os cenários rudimentares e os efeitos especiais fajutos entregam o baixo orçamento. Irina Nazarova, uma artista russa que acompanhou o lançamento do filme em 1991 pela televisão, conversou com a BBC sobre a obra. “Trajes absurdos, um filme sem direção ou edição, maquiagens e atuações lamentáveis – praticamente um símbolo de um país em colapso”, explica, referindo-se à dissolução da União Soviética, que ocorreria em dezembro daquele ano.
Os tradutores Kistyakovsky e Muravyov foram os responsáveis pela primeira tradução da obra de Tolkien para o russo, em 1982. Nazarova acredita que a adaptação para as telinhas foi uma tentativa de agradar as massas, que haviam se encantado com o livro. “Tendo tudo isso em mente, tenha um pouco de misericórdia com as pessoas que fizeram isso e dê-lhes créditos por pelo menos terem tentado. Não tenho certeza se alguém poderia ter se saído melhor naquelas circunstâncias”, completa.

Abertura do filme

Logo na abertura do filme, é possível ouvir uma música composta por Andrei Romanov, da banda de rock Akvarium, que descreve a origem dos Anéis do Poder. Além disso, a versão russa traz alguns elementos exclusivos do livro que foram tirados da adaptação de Peter Jackson, como a aparição do personagem coadjuvante Tom Bombadil, que não era afetado pelos poderes do Um Anel e podia enxergar aqueles que o colocassem – caso você não se lembre, quem o usasse ficava invisível.
Khraniteli não foi a única adaptação do trabalho de Tolkien feita na União Soviética. Um pouco antes, em 1985, a Leningrado TV produziu uma adaptação de O Hobbit, intitulada A Jornada Fantástica do Senhor Bilbo Bolseiro, o Hobbit. Nessa história, temos o ator Zinovy Gerdt interpretando Tolkien, como narrador, e dançarinos do Teatro Acadêmico de Ópera e Ballet de Leningrado (atual São Petersburgo) compondo o resto do elenco.
Ainda em 1991, a União Soviética tentou investir em uma animação de O Hobbit. Ela seria chamada de O Tesouro Sob a Montanha, mas o projeto não foi para frente – existem apenas seis minutinhos da obra para dar um gosto do que ela poderia ter sido. De toda forma, eles não se consagrariam pioneiros nesse quesito, já que o americano Ralph Bakshi saiu na frente e fez uma adaptação animada de O Senhor dos Anéis em 1978.